Reino do Permafrost: turismo nos rincões congelados do país

O complexo de museus "Reino do Permafrost" fica em uma geleira enorme com diversas salas de exibição e atrações Foto: Ivan Deméntievski

O complexo de museus "Reino do Permafrost" fica em uma geleira enorme com diversas salas de exibição e atrações Foto: Ivan Deméntievski

Museu a quase 5 mil quilômetros de Moscou exibe o solo congelado “permafrost” iluminado com as cores do arco-íris e restos de mamute. Ali é também possível tirar fotos com Vênus de Milos, tocar Buda de gelo e dar uma mordida no maior sorvete da Rússia.

O "Reino do Permafrost" fica localizado em um local litúrgico próximo à cidade de Iakutsk, 4.885 km a leste de Moscou. 

Ele está instalado em uma das montanhas que cercam Iakutsk, as chamadas "sopka". "Chochur Muran" (“montanha pontiaguda”, na língua yakut) é sagrada para o povo dali, que acredita ter-se iniciado a partir dela.

No período soviético, uma caverna no local era usada como refrigerador para armazenar produtos alimentícios. Já em 2008, ali foi inaugurado um centro turístico com base na caverna. 

Foto: Ivan Deméntievski

Mesmo durante o verão, quando na rua faz um calor insuportável e o ar fica abafado, nas paredes da caverna há neve e as estátuas de gelo continuam a circundá-la.

Na caverna do Rei de Gelo

O complexo de museus "Reino do Permafrost" fica em uma geleira enorme com diversas salas de exibição e atrações. 

Aqui podem-se encontrar as vestes nacionais da Iakútia, instrumentos musicais, louça, e até produtos alimentícios esculpidos no gelo.

As esculturas do "Reino do Permafrost" contam a história dos moradores nativos da Yakutia, com cenas de caça, pesca, esqui, renas e cães.

Na primeira sala há um trono e os turistas são recebidos pelo Senhor do Frio, Chyskhaan. Sobre seu trono, está esparramada uma pele de urso. 

Foto: Ivan Deméntievski

É exatamente aqui que começa a longa viagem do Papai Noel russo: ele se reúne com Chyskhaan para receber dele um algo especial: o frio. Isso porque, devido ao fuso, o inverno russo começa na Iakútia. Assim, apenas após essa cerimônia Papai Noel começa sua viagem ao redor do país.

Frio eterno

O permafrost é a parte da crosta terrestre e do solo que fica permanentemente congelada. Sua temperatura não supera 0°C durante um longo período (que varia de 2 anos até milênios) e nunca derrete. Até mesmo as águas subterrâneas ficam congeladas, e sua espessura pode ultrapassar 1 km.

Atualmente, o permafrost existe apenas na Sibéria e no Canadá. Mas há cerca de um milhão de anos, a fronteira sul da faixa gigante de permafrost circundava o planeta inteiro, passando pelo território do atual estado do Colorado (EUA). 

O único continente que o permafrost nunca atingiu é a Oceania.

De 60% a 65% do território da Rússia são áreas de permafrost, e sua profundidade recorde (1.370 m) foi registrada justamente na Iakútia.

A sala seguinte é do Dono do Norte, criador dos seres vivos do frio. Os cristais de gelo penetram nas paredes das salas e brilham, iluminados por luzes coloridas. 

Todos os anos a caverna tem estátuas diferentes: algumas são destruídas, outras, substituídas por novas. Para prolongar a vida das obras, é proibido tocá-las.  

A sala cerimonial, montada para organizar os ritos de purificação e bênção, é decorada por cisnes de gelo, que simbolizam a pureza na mitologia da Iakútia. 

Aqui, os turistas podem deitar-se em uma cama de gelo coberta de peles de urso. 

E para que os turistas não se decepcionem por não ver os famosos diamantes da região, ali sempre há exposições de jóias embaladas em blocos de gelo com cerca de 20 cm de diâmetro.

Mamute congelado

Uma caverna vizinha tem um museu paleontológico onde podem-se ver os restos de um mamute - além de assustadores mamures de pelúcia de tamanho real. 

O permafrost abriga uma grande quantidade de materiais genéticos antigos. No território da Iakútia se encontra não apenas o gelo mais antigo do nosso planeta, mas também 80% dos restos de mamutes no mundo. Os mamutes Shadrínski, Iukaguírski e Berezóvski foram encontrados na Iakútia ainda entre os séculos 19 e 20.

No final da excursão, arquivistas emitem um certificado de visita do "Reino do Permafrost" aos visitantes.

Antes da saída, porém, não se esqueça de visitar o bar do gelo: lá você pode experimentar a “stroganina", prato típico feito de carne ou peixe congelado acompanhado por vodca ou champagne em copos feitos de gelo.

Foto: Ivan Deméntievski

A stroganina com sal e pimenta combinada com vodca no meio dessa beleza incrível pode deixar uma marcante impressão gastronômica.

Como chegar: O "Reino do Frio Permanente" encontra-se no quilômetro 7 da estrada de Viliuski. Pode-se chegar até a caverna de gelo de táxi ou carro.  Não há ônibus para lá.

Foto: Ivan Deméntievski

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.