Os melhores locais para recarregar as energias na Rússia

Segundo os moradores locais, as águas do lago Svetloiár têm poderes de cura Foto: Lori / Legion Media

Segundo os moradores locais, as águas do lago Svetloiár têm poderes de cura Foto: Lori / Legion Media

A cultura russa é composta por uma ampla variedade de contos de fadas e superstições que ao longo de séculos atribuíram características mágicas a muitos lugares no país. Após protagonizar uma série de lendas em diferentes épocas, esses locais passaram a atrair multidões de turistas.

Confira uma seleção da Gazeta Russa dos melhores pontos na Rússia para ganhar sorte e recarregar as energias.

Monte Svetelka, unidade federativa de Samara 


Foto: Lori/Legion Media

O distrito Chigonski, da unidade federativa de Samara, abriga o monte Svetelka, uma fonte energética da intensidade de Stonehenge ou das pirâmides da civilização Maia que encontra-se próximo ao spa “Voljski Utes”.

Os cientistas indicam a existência de uma fratura entre duas placas tetônicas com forte radiação geomagnética justamente no trajeto Spa Voljski Utes - Monte Svetelka - Rocha Beli Kamen - Barranco do Silvano - Memorial Arqueológico Gorodische - Clareira Chamanskaia Poliána que pode ser responsável pelos poderes extraordinários da região.

Segundo os relatos dos visitantes, a energia do monte aumenta a força e a resistência física, permitindo até às pessoas sem preparo físico adequado ou problemas no sistema locomotor percorrerem longas trilhas pelas florestas e locais de difícil acesso, assim como realizar subidas diárias. Além disso, o local atrai turistas em busca de harmonia interior e forças para as futuras realizações.

De acordo com a lenda, é necessário executar um rito que nas etapas diferentes prevê a subida à montanha e o lançamento de cinco pedras inteiras sem riscos coletadas anteriormente para cinco lados simbolizando amor, saúde, sorte, bem-estar financeiro e o pedido feito. Caso a pedra correspondente caia e não gire, o desejo se tornará realidade.

Kolivan, unidade federativa de Novossibirsk e República de Altai 


Foto: RIA Nóvosti

Uma velha lenda diz que o antigo povoado de Kolivan, localizado em meio a paisagens deslumbrantes, e os seus moradores são protegidos pelos santos. Seja verdade ou não, o local faz parte do cadastro nacional de localidades históricas e todos os anos recebe muitos turistas que chegam para fazer uma visita à igreja rural do Príncipe Aleksandr Nevski, erguida no território do convento feminino homônimo, símbolo e principal atração do povoado, e realizar os seus pedidos ao São Pedro Apóstolo. Segundo as crenças locais, eles têm todas as chances de se realizar caso sejam feitos de coração aberto.

O nome de Kolivan recebido pelo povoado dos seus primeiros moradores significa "cidade junto à água" devido a sua proximidade a um rio local. Instalado numa colina e sempre aberto para os ventos e visitantes vindos de todas as direções, na época do Império russo, o povoado foi atravessado pela Rota da Sibéria.

Além de ser um local mágico, Kolivan guarda os antigos segredos dos ancestrais da população atual da Rússia. A exposição do museu etnográfico local inclui documentos exclusivos, utensílios domésticos feitos da casca de bétula capazes de preservar leite por vários dias.

Vale ressaltar que o amplo território da República de Altai possui a sua própria Kolivan, um local paradisíaco de ar puro cercado pelas florestas coníferas que acredita-se ser um lugar que traz a felicidade. Os especialistas em arte referem-se a esta segunda Kolivan como uma oficina de lapidários, autores das famosas obras de arte encontradas em palácios e parques, assim como no museu Hermitage em São Petersburgo.

Nas proximidades do local encontra-se o memorial natural Kolivanski Borok, uma pequena floresta de 9.462 hectares com ar puro e ervas medicinais situada próximo à Cadeia de Kolivan, com o monte santo Siniúkha e o lago Beloe no seu sopé. Desde o século 18, o monte em questão (de uma coloração azul devido à densa floresta conífera que o cerca) recebe os peregrinos que organizam pequenas missas ao lado de um copo de granito que está sempre preenchido com água julgada curativa de uma fonte  sagrada. A história do local guarda  casos de cura milagrosa dos peregrinos ocorrida no topo da montanha.

Arzamas, unidade federativa de Níjni Novgorod


Foto: Lori/Legion Media

Uma fonte sagrada localizada nas proximidades ao túmulo de São Serafim de Sarov, perto da antiga cidade comercial Arzamas, que, segundo a lenda, foi patrocinada pelo apóstolo João, é uma atração para peregrinos e turistas que passam na região. Os poderes medicinais da água da fonte em questão são conhecidos tanto no território russo, quanto mundo afora.

No século 19, o local ainda abrigava uma pequena igreja que sediou os ritos de batizado e bênção dos fieis. Segundo o resultados de uma pesquisa realizada em 2013, Arzamas, que no idioma do povo morduíno significa "lugar mais belo na terra", é considerada uma das cidades russas com a população mais feliz em todo o país.

Estátua de Hipopótamo, em São Petersburgo, escultura do Cão de Guarda-Fronteira, em Moscou, e monumento do Alce, em Ijevsk


Foto: Lori/Legion Media

Uma visita ao jardim da Faculdade de Letras da Universidade de São Petersburgo, localizada na Universitetskaia cais, 11, pode trazer muita sorte.  Na entrada do Departamento de Tradução Simultânea foi erguida uma estátua de um hipopótamo chamado pelos moradores de Tônia, símbolo de poder e sucesso. Segundo uma lenda urbana e uma série de testemunhos, ela ajuda na busca do amor verdadeiro, basta realizar um ritual relativamente simples: segurar a orelha direita do Hipopótamo para encontrar um noivo ou a orelha esquerda para conhecer a futura noiva. Além dos alunos da faculdade, o local recebe visitas de turistas estrangeiros que acreditam no poder amoroso da estátua.

Os moradores da capital russa também têm o seu próprio talismã, um humilde memorial do guarda-fronteiras com um cão feito de bronze instalado na estação de metro Ploschad Revoliútsii. Há mais de 70 anos, os moscovitas acreditam nos poderes mágicos da escultura liberados por meio do contato com o nariz do animal que, no decorrer dos anos, ganhou um brilho excepcional. Nas épocas de provas das faculdades moscovitas, os funcionários do metrô observam longas filas de estudantes que desejam melhorar os seus resultados acadêmicos.

Enquanto isso, muitos recém-casados de todos os cantos da Rússia se dispõem a viajar milhares de quilômetros até a cidade de Ijevsk (localizada a 1.200 quilômetros da capital do país) para selar os seus votos, realizando um ritual divertido. Na opinião dos casais, o noivo que conseguir lançar o buquê de noiva nos chifres da estátua de alce instalada a 7 quilômetros da cidade evitará a infidelidade da sua amada.

Lago Svetloiár e povoado Diveevo, unidade federativa de Níjni Novgorod

O lago Svetloár e povoado Diveevo da unidade federativa de Níjni Novgorod é um destino preferido de todos em busca da purificação da alma e da bênção da Nossa Senhora. Além de ser a quarta e última residência da Virgem Maria, o povoado Diveevo abriga as relíquias de São Serafim de Sarov.

Segundo os moradores locais, as águas do lago têm poderes de cura, enquanto todos que conseguirem enxergar as cúpulas douradas de igrejas no seu reflexo na superfície aquática, serão muito felizes. Outra característica surpreendente da água do lago consiste na sua capacidade de ser preservada em qualquer recipiente sem perder nem as suas qualidades, nem o sabor.

Acredita-se que na noite de São João Batista, festa popular de origem pagã celebrada na época do verão russo no período noturno entre os dias 23 e 24 de junho ou entre 6 e 7 de julho, as águas do lago recebem características mágicas.

De acordo com múltiplos relatos de testemunhas e até cientistas, as festividades tradicionais russas são frequentemente acompanhadas pelo som de sinos das igrejas não existentes na região, um fenômeno que deu origem à lenda sobre a antiga cidade de Kitej que, segundo uma das versões, submergiu nas águas do lago para não ser conquistada ou passou para outra dimensão, segundo a hipótese sobrenatural.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.