Dicas para aventureiros: como sobreviver na tundra

Os pastores não conseguem imaginar a sua vida fora da tundra e se orgulham de viver ali Foto: RIA Nóvosti

Os pastores não conseguem imaginar a sua vida fora da tundra e se orgulham de viver ali Foto: RIA Nóvosti

Se você gosta de turismo de aventura, seja bem-vindo à Rússia, um país que oferece muitas opções para férias fora do comum. Mas tenha em mente que algumas delas exigem séria preparação. Por isso, a Gazeta Russa mostra como sobreviver a férias em condições extremas na Rússia.

A tundra russa é uma das áreas naturais mais agrestes do planeta. No inverno, a temperatura cai até os cinquenta graus abaixo de zero e a população local –os nenets– vive ainda de acordo com os costumes e tradições de seus antepassados. Se você decidiu passar as suas férias nesta região, aqui vão algumas dicas úteis.

1.Construa o seu próprio tchum

O tchum é um tenda circular tradicional da região. Se você é homem, pode pular este ponto: não terá que se envolver na construção de nada. De acordo com a antiga tradição do povo nenets, tudo que esteja relacionado com a casa é considerado tarefa da mulher, incluindo a sua construção.

Foto: RIA Nóvosti

O processo deverá ser coordenado pela mulher mais velha do grupo. A primeira coisa a ser feita é cavar um grande círculo no solo. Não se surpreenda se debaixo da neve você descobrir mais neve e em baixo daquela uma espessa camada de gelo. Afinal, você está na região do permafrost, o que significa que nos próximos dias terá neve até debaixo da sua cama, pois aqui ela derrete muito lentamente. No centro do círculo coloque uma salamandra (lareira). Em seguida, espete na terra as longas varas formando um círculo, junte-as e amarre-as todas no topo com uma corda. Agora, a estrutura cônica da sua tenda está pronta.

Por cima dessa estrutura estenda a lona de peles de rena. Estas paredes irão protegê-la até mesmo do vento mais forte. Cubra o chão com tábuas e peles. E a sua residência está pronta.

2.Aprenda a entrar no tchum

Ao entrar na tenda, dê uma volta em torno de si mesmo. Em primeiro lugar, é uma tradição. Em segundo, ao que parece, é o único jeito de não se emaranhar nas peles que cobrem a entrada.

3.Acostume-se a dormir ao ar livre


Foto: RIA Nóvosti

Aqui as pessoas dormem diretamente no chão, em cima das peles de rena. À noite, acendem a salamandra para aquecer a tenda. No entanto, pela manhã, ela esfria, e o ar na tenda fica apenas uma pouco mais quente do que do lado de fora. Por isso, o melhor é se prevenir e trazer um saco de dormir de inverno. Dentro dele você dormirá bem e vai se sentir descansado depois de apenas algumas horas de sono.

4. Faça amizade com os vizinhos

 Sobreviver sozinho na tundra é muito difícil, por isso o acampamento de pastores, como regra geral, têm várias tendas. Geralmente os anfitriões aqui são amigáveis, mas, ainda assim, se você estiver indo visitar uma tenda vizinha, deve seguir algumas regras simples. Antes de mais nada, mantenha-se na metade direita da tenda –esta é a parte reservada às visitas. O espaço na tenda se encontra dividido em duas partes. À esquerda (para quem entra) fica a metade reservada ao dono do tchum, à sua esposa e filhos. À direita ficam as visitas.

Foto: RIA Nóvosti

Em segundo lugar, se você, mesmo assim, quiser passar para a "metade dos donos", então cruze perto da entrada. A parte oposta à entrada da tenda é, para os nenets, um lugar sagrado e não se recomenda andar ali. Como presente para os anfitriões, você pode levar, por exemplo, frutas –maçã ou laranja. Eles ficarão muito gratos, porque na tundra não há legumes nem frutas.

5.Faça ligação com o mundo

A ligação telefônica na tundra não é muito boa. Por isso, para ouvir qualquer coisa, você talvez precise subir em um trenó carregado com grandes sacos: suba em cima deles, fique de pé e grite no celular para o seu interlocutor falar mais alto. A bateria do celular pode ser carregada com um gerador. Em algumas tendas tem até televisor e laptop, mas sem internet.

6. Beba chá cinco vezes ao dia


Foto: RIA Nóvosti

Os nenets chamam as refeições de "beber chá". Junto com o chá, sobre a mesa, eles colocam uma garrafa de vodka e a comida de acompanhamento, que será 99% composta por carne de rena. Prepare-se para beber chá e comer carne de rena quatro ou cinco vezes por dia. Acredite que de modo algum vai enjoar e, provavelmente, mais perto da noite, você sonhará com um uma sexta “bebida de chá”, porque desde a manhã bem cedo até tarde da noite você fica trabalhando no frio. Nas festas, a mesa fica mais rica, com fatias de peixe branco e geleia de mirtilo e arando.

7.Não se surpreenda com nada

Os nenets sempre acompanham o chá que bebem com conversas sinceras, durante as quais você poderá escutar algumas histórias incríveis. Por exemplo, podem lhe contar como direcionar a luz da aurora boreal com a ajuda de uma garrafa de vidro verde. Não se surpreenda. Também é melhor não tentar educar as crianças locais à sua maneira. Se você vê uma criança andando descalça na neve com trinta graus negativos, não precisa desmaiar, gritar ou se indignar com o descuido dos pais. Ninguém vai entender você.

8. Aprenda a distinguir as renas

Quando nasce a primeira criança nenets,  ela ganha de presente a sua primeira rena. Depois, ganha mais renas por ocasião das comemorações: a avó, por exemplo,  pode oferecer ao neto uma rena pelo seu aniversário ou para comemorar o final do ano letivo. Assim, quando chega aos 18 anos, o jovem já tem o seu capital próprio em renas. As renas mais jovens são mantidas mais perto da tenda, mas quando crescem, se juntam à manada comum. A manada pode ter alguns milhares de cabeças, mas cada pastor de renas conhece as suas de longe e sabe distingui-las no meio de todas as outras. Convém dizer que quase todas as renas têm chifres e  correm tão rápido que é quase impossível conseguir ver a marca de identificação.

9. Serre os chifres


Foto: RIA Nóvosti

O chifre serrado a tempo pode salvar sua vida. Antes de aparelhar a rena para puxar o trenó, um dos seus chifres é cuidadosamente serrado para ela ter menos probabilidade de ferir o condutor. O segundo chifre é deixado para que a rena consiga sobreviver quando fica solta na manada, para se defender dos confrontos com os rivais. Passado algum tempo, o chifre serrado volta a crescer e tem que ser serrado novamente. Nem todas as renas têm um chifre serrado, mas apenas aquelas que são escolhidas para puxar os trenós (na tundra, são chamadas de "touros").

10. Ame a tundra

Os pastores não conseguem imaginar a sua vida fora da tundra e se orgulham de viver ali. Muitos deles, depois de terem vivido na cidade, regressam para o tchum e para as renas, apesar da falta de conforto e do árduo trabalho diário. Para sobreviver nestes lugares inóspitos você tem realmente que amá-los.

Como reservar um tour

Você pode reservar uma excursão etnográfica à tundra pelo site www.yamalpeninsulatravel.com.

Como ir

Você pode ir de avião a partir de Moscou, pela companhia aérea Yamal, ou com o trem Moscou-Labinangui.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.