Um final de semana em Irkutsk, capital da Sibéria do Leste

Hoje, Irkutsk é um centro cultural, industrial e científico, assim como um dos principais destinos turísticos da Sibéria Foto: Lori / Legion Media

Hoje, Irkutsk é um centro cultural, industrial e científico, assim como um dos principais destinos turísticos da Sibéria Foto: Lori / Legion Media

Cidade é um centro cultural, industrial e científico, assim como um dos principais destinos turísticos na região da Sibéria.

Fundada em 1661 (42 anos antes de São Petersburgo), Irkutsk encontra-se no local do encontro dos rios Angara e Irkuta, que deu nome à cidade, na Sibéria. Ao longo da sua história, Irkutsk exerceu papel do centro comercial, facilitando os negócios entre Rússia e China. Mas no século 19 foi transformada em lugar de exílio.

Hoje, a cidade é um centro cultural, industrial e científico, assim como um dos principais destinos turísticos da Sibéria. A maioria dos visitantes prefere ficar ali por dois ou três dias antes de seguir para o lago mais profundo no planeta, o Baikal, localizado a poucos quilômetros.

Sexta-feira

14h - Glória eterna aos nossos heróis

O melhor local para começar um passeio pela cidade é o cais Níjniaia, um dos lugares mais bonitos de Irkutsk e antigo porto que recebia as embarcações que navegavam pelo rio Angara. De um lado, o cais abre uma vista deslumbrante para o rio e de outro para a Catedral da Epifánia, uma igreja ortodoxa construída no século 18 que também é um dos prédios mais antigos da cidade feitos de pedra.

Uma passagem de pedestres localizada sobre uma rua movimentada dá acesso ao memorial de Vitória, composto por uma esteia central que carrega os nomes dos heróis da União Soviética nascidos na cidade, assim como por uma chama eterna. Na base do memorial encontra-se o posto da guarda de honra, composta pelos estudantes de ensino médio. Na praça ao lado do memorial fica o prédio da prefeitura, chamado de Casa Cinza pelos locais.

17h - Revolta de Dezembro

A rua Dekabrskikh Sobíti (rua dos Eventos de Dezembro, em russo), uma das mais antigas na cidade, recebeu esse nome em homenagem às batalhas entre as Guardas Vermelhas e contrarrevolucionários de 1917. Ela também é famosa pelos edifícios residenciais de dois andares construídos no século 19 que pertenciam às famílias nobres, tais como Volkónski, Golitsin e Trubetskoi.

19h - Jantar na rua de Karl Marx

O passeio pela rua Dekabrskikh Sobíti poderá continuar na rua central de Karl Marx, que oferece múltiplas opções de restaurantes. Recomendamos um estabelecimento de cozinha italiana chamado Prego e localizado na rua de Karl Marx, 15a. Caso você queira provar uma comida típica da região, não deixe de entrar no Khan-Buuza (rua de Karl Marx, 38), que oferece buzi –um prato tradicional do povo buriato, que no idioma local significa "carne enrolada em massa" e possui certa semelhança com uma pequena tenda de nômades. Na Rússia ele também é conhecido como pozi.

Informações adicionais

Como chegar

A cidade de Irkutsk fica a mais de 4.000 km de Moscou. O preço médio das passagens aéreas é de US$ 1.000, e a duração de voo é de cinco horas e meia. Há muitas opções de trem com preços de passagens a partir de US$ 200, porém o tempo aproximado de viagem é de 3 dias. Para mais informações, acesse o site www.tutu.ru.

Hoteis:

Irkutsk Hotel  

Endereço: Gagarina Boulevard 44, 664055 Irkutsk

Baikal Business Center Hotel    

Endereço: rua Baikalskaya 279, 664050 Irkutsk

Europa Hotel    

Endereço: rua Baikalskaya 69, 664047 Irkutsk

Hostels

Irkutsk City Lodge

Endereço: rua Baikalskaya 124/2, 664046 Irkutsk

Irkutsk Hostel

Endereço: rua Jelyabova 23A/1, 664019 Irkutsk

Dobriy Kot  

Endereço: rua Rumyantseva 22, 664005 Irkutsk 

21h - Vida noturna

Comece a noite com uma visita a Harat's Pub (rua Oktiabrskoi revoliútsii, 1), cujo programa nos finais de semana inclui apresentações de bandas locais, campeonatos de dardos, duelos poéticos e outros eventos interessantes. Para quem gosta de uma boa balada, recomendamos as boates Megapolis e Izium (rua Ulan-Batorskaia, 4).

Sábado

10h

Comece o dia com o café da manhã no Monet (rua Gagarinskaya,42) apreciando uma linda vista para o cais Gagárinskaia.

13h - Mergulho na cultura russa

Visite Taltsi, um dos cinco maiores museus arquitetônicos e étnicos russos a céu aberto, localizado no quilômetro 47 da autoestrada Baikálski, que oferece uma coleção única composta por mais de 40 monumentos arquitetônicos dos séculos 17 ao 20 espalhados por 67 hectares.

A administração do museu organiza comemorações das festas tradicionais, tais como Natal e Páscoa. Para chegar ao museu, tome um ônibus na rodoviária da cidade (rua Oktiabrskoi Revoliútsii, 11) ou contrate um passeio individual em qualquer hotel.

O local chamado de Listvianka e famoso pela Pedra do Xamã, o símbolo do lago Baical, é o próximo local recomendado para uma visita turística. Na frente da Pedra encontra-se um mercado onde você poderá provar omul defumado (uma espécie de peixe que habita em águas do Baikal) e comprar lembranças e produtos de artesanato.

20h

Voltando para a cidade, reserve uma mesa no restaurante Rassolnik, que oferece opções deliciosas de pratos típicos do país, tais como borsch (sopa de beterraba) com ameixa passa, peixe salgado e o verdadeiro chá com ervas do lago Baical.

Domingo

Desde a sua fundação, a história da cidade foi diretamente ligada à história de repressões. O ano de 1753 foi marcado pela abolição da pena de morte na Rússia,  substituída pela "morte política", que previa a retirada de todos os privilégios políticos e sociais da pessoa condenada, assim como a sua mudança obrigatória para uma aldeia distante. Muitos funcionários públicos, nobres e ativistas políticos condenados fizeram grandes contribuições à educação e ao crescimento das regiões do seu exílio.

13h

O museu histórico de dezembristas da cidade é localizado no centro histórico da e é composto de duas residências memoriais abertas em 1970 e 1985. Elas  ficam, respectivamente, nas ruas vizinhas de S. P. Trubetskoi e de S. G. Volkónski.

Os visitantes do museu poderão conhecer os interiores das residências de séculos passados, assim como os artigos pessoais dos membros das famílias de dezembristas. Os principais destaques da coleção do museu são um piano piramidal em funcionamento criado no final do século 18 e uma caixa de música feita na Suíça em meados do século 19 que pertenciam a Maria Volkónskaia.  

O museu organiza excursões todos os sábados e domingos às 13h e às 15h. Mais informações pelo +7 (3952) 53-62-58.


Exibir mapa ampliado

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.