Quitutes de rua obrigatórios em viagem à Rússia

Parecidos com pastéis brasileiros, tchebureki fazem sucesso na Rússia

Parecidos com pastéis brasileiros, tchebureki fazem sucesso na Rússia

Lori/Legion Media
Embora os russos sejam famosos pela mesa farta, as comidas rápidas de rua também não deixam a desejar. Conheça oito opções imperdíveis para beliscar em caminhadas.

Tcheburek

Esse pastelzinho de nome engraçado é um petisco muito querido em todo o país. Com formato triangular ou de lua, os tchebureki são geralmente recheados com carne picada ou moída e especiarias e, assim como o pastel brasileiro, rapidamente fritos em óleo fervente. Aliás, é bom ter cuidado ao dar a primeira dentada em um tcheburek: aquele caldinho da carne pode jorrar e queimar a boca! Quanto na Rússia, procure tchebureki nos “tcheburetchnie”, cafés geralmente decorados à moda soviética.

Veja receita aqui.

Blini

Essas panquecas fininhas como um crepe são consumidas na Rússia há séculos, e hoje representam o tipo mais popular de comida de rua no país. Para encontrá-los, basta ir a qualquer unidade da rede Teremok, onde os funcionários vestem trajes do passado e tratam seus clientes por “sudar” e “sudarinia” – “senhor” e “senhora” em russo antigo.

O recheio pode ser salgado, com presunto, queijo ou caviar vermelho, mas também doce, com mel, geleia ou leite condensado. O Teremok faz tanto sucesso que já é possível experimentar esses quitutes em Nova York, onde a rede abriu uma loja.

Foto: Maria ChachaevaFoto: Maria Chachaeva

Confira a receita aqui.

Baked potato

Tão amada na Rússia como em muitas outras partes do mundo, a batata é pedida certa na rede de fast food Kroshka-Kartoshka, que capitalizou a popularidade do tubérculo.

No entanto, em contraste com o nome da rede, que significa “batata pequenina”, as porções servidas são gigantes e incluem uma grande variedade de recheios, como queijo, cogumelos em conserva e salmão, entre outros sabores.

Foto: Vostock-PhotoFoto: Vostock-Photo

Shawarma

Sabe um wrap de churrasco grego? Pois é basicamente isso. Depois de invadir o país na década de 1990, o shawarma passou a ser vendido em quase todas as estações de metrô da capital e de outras cidades. A receita é simples: lavash (pão típico da Armênia), carne fatiada diretamente do espetão, legumes, ketchup e maionese.

Foto: Vostock-PhotoFoto: Vostock-Photo

Donuts

Esse doce de rua tornou-se popular ainda na era soviética. Mas, ao contrário das rosquinhas norte-americanas, os “pontchiki” soviéticos são arcos fritos e cobertos com açúcar de confeiteiro. Hoje em dia, essa gostosura retrô pode ser comprada em cones de papel em quiosques de vários parques de Moscou e em lojas especiais em São Petersburgo chamadas “pichetchnies”.

Foto: Anna KharzeevaFoto: Anna Kharzeeva

Espiga de milho no espeto

O milho foi introduzido na Rússia pelo líder soviético Nikita Khruschov que o chamou de “rei dos campos”, na esperança de que pudesse alimentar todo o país.

O experimento de Khruschov não foi bem-sucedido, mas o milho conquistou um posto entre as comidas de ruas mais populares – aquela espiga recém-tirada da água fervente, com sal e manteiga, tão comum também no Brasil. Hoje, o milho no palito é uma variedade encontrada em muitos parques de Moscou.

Foto: Vostock-PhotoFoto: Vostock-Photo

Pirojki

A palavra “pirog”, que em russo significa “torta”, derivada do antigo termo “pir”, ou “festa” em português. Isso demonstrava claramente que nenhuma celebração poderia acontecer sem a presença dessas tortinhas – que continuam onipresentes,

Também se assemelham a pasteizinhos assados e podem ser recheados com peixe, carne, arroz, cogumelos, cebolinha e ovos, vegetais, ou frutas. Um nunca é suficiente.

Foto: Anna KharzeevaFoto: Anna KharzeevaVeja aqui como preparar pirojki.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.