Neste dia: Truman informava Stálin sobre criação da bomba atômica

Presidente norte-americano disse que líder soviético não se mostrou surpreso, mas esse escreveu na mesma noite aos responsáveis por arma análoga na URSS para que se apressassem.

Presidente norte-americano disse que líder soviético não se mostrou surpreso, mas esse escreveu na mesma noite aos responsáveis por arma análoga na URSS para que se apressassem.

DPA/Global Look Press
Presidente norte-americano chamou bomba de "nova arma de força destrutiva extraordinária".

Ao final da Conferência de Potsdam - realizada entre 17 de julho e 2 de agosto de 1945 para decidir como administrar a Alemanha após rendição incondicional nove semanas antes -,  o presidente dos Estados Unidos, Harry S. Truman, disse ao secretário-geral do Partido Comunista da URSS, Iôssif Stálin, que os EUA tinham desenvolvido “uma nova arma de força destrutiva fora do comum”. 

Mais tarde, Truman declarou que Stálin não ficou surpreso. "Em 24 de julho, mencionei casualmente a Stálin que tínhamos uma nova arma de força destrutiva fora do comum. Ele não mostrou qualquer interesse especial. Tudo o que disse foi que estava feliz em ouvir isso e que esperava que a usássemos com êxito contra os japoneses". 

Naquela mesma noite, porém, Stálin enviou um telegrama para as pessoas que trabalhavam no desenvolvimento de arma análoga soviética para que se apressassem.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.