Neste dia: Samantha Smith visita a URSS

No dia 7 de julho de 1983, Samantha voou até Moscou com sua família e passou duas semanas na Rússia.

No dia 7 de julho de 1983, Samantha voou até Moscou com sua família e passou duas semanas na Rússia.

Yuryi Abramochkin/RIA Novosti
Garota tornou-se a mais jovem “embaixadora” dos EUA.

A americana Samantha Reed Smith foi uma estudante e pacifista que se tornou famosa nos EUA e na União Soviética durante a Guerra Fria.

Em 1982, Samantha, que na época tinha dez anos de idade, escreveu uma carta para o novo secretário geral do Partido Comunista da URSS, Iúri Andropov, perguntando por que as relações entre soviéticos e americanos eram tão tensas. Um ano depois, a carta de Samantha foi publicada no jornal soviético “Pravda” e ela recebeu um convite para visitar a Rússia.

No dia 7 de julho de 1983, Samantha voou até Moscou com sua família e passou duas semanas na Rússia. Após a visita, a jovem escreveu um livro sobre a viagem.  

Dois anos depois, Samantha morreu em um acidente de avião, aos 13 anos. Ao saber do trágico ocorrido, Mikhail Gorbatchov enviou suas condolências à família da menina, dizendo que “todos na União Soviética que conheceram Samantha Smith sempre se lembrarão da imagem da garota americana que, como milhões de jovens soviéticos, sonhou com a paz e a amizade entre os povos dos Estados Unidos e da União Soviética.”

A garota atraiu grande atenção da mídia nos dois países e se tornou uma “embaixadora da boa vontade”, ficando conhecida como a “embaixadora mais jovem dos Estados Unidos”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.