Ferramentas de 9.000 anos são encontradas em obra em Moscou

Fragmento de raspador de sílex, uma rocha sedimentar silicatada

Fragmento de raspador de sílex, uma rocha sedimentar silicatada

Mos.ru
Descoberta arqueológica acidental, que aconteceu no centro da capital, obrigará estudiosos a reescrever a história da cidade.

Arqueólogos descobriram diversas ferramentas que datam da Idade da Pedra durante obras realizadas no centro de  Moscou, informou a Prefeitura.

Um cortador de sílex da era Neolítica (3.000 a 5.000 a.C.), e um fragmento de raspador de sílex da era Mesolítica (7.000 a.C.) foram alguns dos objetos achados e são as ferramentas mais antigas já descobertas na capital russa.

O exemplar encontrado de cortador de sílex, um item do cotidiano na Idade da Pedra, está em excelente estado, segundo os arqueólogos.

“Essa descoberta é muito importante e confirma nossa teoria de que essa área foi desenvolvida por humanos antes que as ruas e as casas fossem construídas aqui”, disse Aleksêi Iemelianov, diretor do departamento de Patrimônio Cultural de Moscou.

Tanto o cortador como o raspador de sílex foram encontrados em uma camada cultural que data dos séculos 16 e 17 da era atual, e os especialistas supõem que essas ferramentas da Idade da Pedra subiram à superfície de camadas mais profundas e antigas durante a construção das fortificações de barro de Moscou há 500 anos.

Segundo Iemelianov, os objetos serão entregues a um museu local ou temporariamente expostos em uma exposição dedicada à arqueologia de Moscou.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.