Artista brasileira é premiada na Bienal de Moscou de Arte Jovem

Juliana Cerqueira Leite e o curador do projeto principal da Bienal, Nadim Samman

Juliana Cerqueira Leite e o curador do projeto principal da Bienal, Nadim Samman

Divulgação
Juliana Cerqueira Leite dividiu o prêmio com a francesa Marguerite Humeau.

A artista brasileira Juliana Cerqueira Leite foi uma das premiadas na 5ª Bienal Internacional de Moscou de Arte Jovem, em cerimônia realizada no dia 30 de junho passado. O júri da premiação selecionou Juliana e Marguerite Humeau, da França, para dividir o prêmio de 5.000 euros.

A brasileira foi premiada por sua escultura "Três Danças". O processo de criação da obra é descrito pela artista da seguinte maneira: "Ao fazer um molde do meu corpo em movimento usando gesso de diversas cores, eu executo isoladamente os componentes formais do movimento de dança: de um lado para o outro, para cima e para baixo, rotação.

Três danças Foto: DivulgaçãoTrês danças Foto: Divulgação

Como resultado, surge a composição de três grupos de gesso - traços imperfeitos de dança, objetos abstratos no espaço, formas para contemplação, que simultaneamente significam a perda do sujeito".

As obras das vencedoras serão apresentadas no projeto principal da Bienal, intitulado "No Interior Profundo", que estará aberto ao público de 01/07 a 10/08 na fábrica Triokhgornai Manufaktura, em Moscou.

Atualmente em sua 5ª edição, a Bienal Internacional de Moscou de Arte Jovem é um dos maiores projetos da Rússia no campo da arte contemporânea. Os objetivos da Bienal são a descoberta de novos talentos e o apoio de iniciativas criativas de artistas e curadores da nova geração.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.