Hermitage vai abrir as portas em Moscou

Além de museu, complexo terá área residencial e sala de teatro

Além de museu, complexo terá área residencial e sala de teatro

Press Photo
Filial, que será focada em arte contemporânea, vai inaugurar até 2022. Construtivismo da década de 1920 e novas tecnologias servem de inspiração para a construção do novo edifício.

O arquiteto Hani Rashid, do escritório Asymptote, apresentou em Moscou o projeto da filial moscovita do museu estatal Hermitage, marco da cidade de São Petersburgo. A expectativa é que o Hermitage Moscou abras as portas até 2022.

A ideia é que a filial da capital foque em arte contemporânea. “Moscou não é uma cidade tão conservadora como São Petersburgo, aqui se está acostumado com arte contemporânea”, diz o curador e diretor do projeto Dmítri Ozerkov.

O museu vai ocupar o complexo Zilart, que será construído no local da antiga fábrica de caminhões ZIL, fundada em 1916. Parte dos edifícios históricos será mantida. No restante, será erguido um bairro residencial, que, além do Hermitage, terá uma sala de teatro e de concertos.


Projeto tem influência de pavilhões modernistas da Expo 1967 Foto: Press Photo

Hani Rashid e a Asymptote já têm experiência de trabalho com o museu de São Petersburgo no projeto Guggenheim Hermitage, realizado entre 2001 e 2008 em Las Vegas, nos EUA.

O construtivismo russo da década de 1920, os pavilhões modernistas da famosa Expo 1967 de Montreal e novas tecnologias servem de inspiração para o projeto da filial de Moscou, segundo Rashid.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.