“Matilda” vai à final do MIPTV 2016 em Cannes

"Se a comissão nos escolheu, quer dizer que essa história é interessante não só para o público russo", diz diretor

"Se a comissão nos escolheu, quer dizer que essa história é interessante não só para o público russo", diz diretor

kinopoisk.ru
Seriado de quatro episódios de Aleksêi Utchítel conta história de ‘prima ballerina’ que se envolve com último tsar.

A série para TV “Matilda”, que conta a história de uma bailarina que se envolve amorosamente com o último tsar russo, Nikolai 2°, está na lista de finalistas do prêmio  MIPDrama Screenings, que acontece na categoria de televisão e conteúdo digital do festival MIPTV em Cannes.

“Não me recordo, pelo menos na última década, de uma série russa ter participado de prêmios internacionais do gênero. Para nós, isso é em primeiro lugar, uma grande responsabilidade. Em segundo, uma oportunidade de encontrar-nos com muitos potenciais compradores que estarão em Cannes, o que nos permitiria levar a série a outro nível, tanto do ponto de vista econômico, como da popularização do cinema russo”, diz Utchítel.

“É uma chance única de o filme ir parar nas telas de TV de muitos países do mundo inteiro. Se a comissão nos escolheu, quer dizer que essa história é interessante não só para o público russo”, completa.

O seriado, que será exibido em 2017 no canal russo Pêrvi Kanal, também estreará nos cinemas russos como longa no segundo semestre de 2016.

A final do MIPTV 2016 ocorre em 3 de abril, quando ocorrerão as premiês dos seriados mais esperados do mundo inteiro: Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica, Itália, Espanha, Polônia, Finlândia, Chile e Rússia.

Mais de 60 seriados inéditos provenientes de 28 países participaram do concurso - cinco deles, russos. O MIPTV é o maior evento do mercado televisivo e de conteúdo digital, que ocorre desde 1963, todo mês de abril, em Cannes.

Com informações da agência Tass.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.