A vida na Rússia (segundo os livros mais bizarros de idioma)

Livros didáticos têm festival de frases bizarras.

Livros didáticos têm festival de frases bizarras.

Legion Media
A Gazeta Russa compilou o melhor das cenas totalmente non-sense que figuram nos livros didáticos.

A Rússia sempre guarda um futuro brilhante para seus cidadãos...

Foto: Daria SokolovaFoto: Daria Sokolova

Um moço:

A) Voará para a Lua.

B) Não quer casar.

C) Voará para Marte.

Uma moça:

A) Também quer voar para Marte.

B) Quer ser comandante de uma expedição

C) Quer tirar uma foto sua no espaço sideral.

Mas, às vezes, é difícil confiar nas pessoas...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

Nos conhecemos na internet,

Você se apresentou como Kátia.

Acontece que você era o Serguêi,

Ah, como você é malvado!

E os jogadores de futebol locais têm planos profissionais peculiares...

Foto: Daria SokolovaFoto: Daria Sokolova

Um jogador de futebol sonha em se tornar professor. Todo mundo acha que ele é burro, mas ele quer mostrar que isso não é verdade.

Os churrascos são divertidos (se você puder pagar por eles)...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

- Mostre-me, por favor, a carne para chachlik (churrasco)?

- Leve o chachlik pronto. Ele é muito gostoso.

- Quanto custa?

-124 rublos (R$ 6) por 500 gramas.

- Não! É muito caro. Você tem frango?

- Claro, é barato, 93 rublos (R$ 4,50) por quilo.

- Ok, vou levar dois quilos. Ah, espere, eu tenho só 70 rublos (R$ 3)

- Vítia, você tem dinheiro?

- Cara, o preço total é 186 rublos (R$ 9)! E eu só tenho 80 (R$ 3,30)

- Então, caras, vocês podem levar salsichas.

- Por que não? Salsichas com mostarda também são muito gostosas.

Torne-se criativo com os estudos...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

- Oba! Hoje teremos uma aula fora do comum, vamos estudar a gramática fazendo rap e é assim que saberemos tudo rápido, sim!

- Super!

- A Ira e o Vítia também irão ao kapústnik [literalmente, “festival do repolho”, um festival de música e danças preparado por amigos para outros amigos assistirem].

- Sim, claro.

Na verdade, parece que os russos só fazem rap o tempo inteiro...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

- Oi, Ira! O que você está fazendo?

- Eu tenho um paletó novo e eu...

- Ira, estamos com problemas! A Lena está doente em casa. Ela pegou uma gripe. E temos o kapústnik logo! Ira, o que faremos?

-  Então você tem uma performance longa?

- Não, curta. Mas a Lena vai fazer o rap.

- Ok, você tem o texto?

- Sim, eu já vou te encontrar.

E “camarada" ainda é um jeito muito comum de falar com os outros por lá (só que não)...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

- Boa tarde, camaradas! Posso ajudá-los?

- Recomendo que você experimente pratos gostosos, camarada!

Você pode amar Moscou ou amar sua mãe, mas a ordem importa...

Foto: Anna SorokinaFoto: Anna Sorokina

Eu amo vodca

Eu amo minha mãe

Eu amo São Petersburgo

Eu amo Moscou

Eu amo Paris

Eu amo vinho

Porque a vodca, aliás, ajuda a lidar com a depressão, ao que parece...

Foto: Peggy LohseFoto: Peggy Lohse

Eles estão sentados e conversando, bebendo e comendo e então falando de novo. “Sua casa é muito legal”, diz a senhora Muller. “Mas seu apartamento é realmente muito pequeno. Você, seu marido, Dima, e a vovó – e só tem dois quartos para todos vocês?”

“Sabe, a vida não é ruim”, diz Borís Mikháilovitch. “Por exemplo, meu irmão tem um apartamento de um quarto onde vive com a mulher e a filha. Pardon, mas quão grande é seu apartamento?”

Como responder? A verdade? Finalmente, o senhor Kremer diz: “Temos um apartamento de quatro quartos”. “Vocês têm filhos?”, pergunta Vera Valentínovna. “Não”, responde o senhor Kremer. “Não temos filhos”. “E você vive com sua mulher em um apartamento de quatro quartos?”, pergunta Borís Mikháilovitch. “Vivemos”, responde o senhor Kremer.

“Vamos beber mais”, diz Borós Mikhaáilovitch e enche os copos.

Tenha cuidado com o que você deseja...

Foto: Peggy LohseFoto: Peggy Lohse

São 23:00. “Obrigada novamente por essa noite maravlhosa”, diz Nadêjda Gueórguieva,  “agora temos que ir”.

“Já estão indo?”, pergunta o senhor Zaip. “Vamos beber mais!” E Nikolái Iefímovitch continua: “Um para o caminho!”

Mas a garrafa está vazia. Então, o senhor Zaip diz ao garçom: “Mais quatro vodcas, por favor!”

O garçom não entende: “Você quer dizer quatro garrafas?”, pergunta. Nikolái Iefimovitch responde: “Traga-nos 200 gramas, por favor!”

“Ok”, responde o garçom.

E eis um curso intensivo de masculinidade...

Foto: Daria SokolovaFoto: Daria Sokolova

Um homem deve ser livre!

Ele deve ir ao teatro com sua cara metade. Ele deve sempre responder a questões como: “É verdade que você me ama mais que todo mundo? etc. Isso leva muito tempo. “Eu costumava namorar e viver com um homem de negócios sério, ele geralmente vinha para casa à meia noite e saía de manhã cedo. Eu estava o tempo todo sozinha, era horrível”, diz Marina, 29.

Um homem deve ser famoso!

Ah, sim, sim! Para que ele seja conhecido de todos e todos os olhos estejam nele quando ele entrar o restaurante com sua namorada. Se o homem for famoso, isso ajudará a garota a acreditar que ela fez a escolha correta.

Mas: Um homem deve ser modesto

“Na verdade, é idiota quando um homem quer que todo mundo olhe para ele. Você entende que ele é egoísta”, diz Masha, 23.

Um homem deve ser generoso!

As mulheres sempre gostam de generosidade. Considere isso um instinto evolucionista, isso significa que ele está pronto a dar tudo para ela e seus filhos. “Isso foi tão bonito! Ele alugou um lindo iate, fomos a Saint-Tropez, e ele comprou para nós uma garrafa de champagne de 5 mil dólares”, relembra Masha, uma jornalista. Ela vem relembrando disso cinco vezes ao diz por dois anos já, então já deu no saco.

Mas: Um homem deve economizar!

“Eu não gosto quando o homem gasta um monte de dinheiro. Isso significa que ele não tem outra coisa para mostrar. Isso o mostra como frívolo”, diz Anna, 21.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.