Designer faz releitura de deuses eslavos; veja imagens

*КОЛОВРАТ*

*КОЛОВРАТ*

Igor Ozhiganov
Natural da República de Mari El, Ígor Ojiganov tem por hobby desenhar personagens, deuses e criaturas míticas de antigos contos de fadas eslavos. E seus desenhos lhe rendem cada vez mais seguidores.

Ponte Kalinin, que foi palco de uma luta lendária dos bogatyrs russos contra Zmey Gorynych, um dragão da mitologia eslava (Foto: Ígor Ojiganov)Ponte Kalinin, que foi palco de uma luta lendária dos bogatyrs russos contra Zmey Gorynych, um dragão da mitologia eslava (Foto: Ígor Ojiganov)

Essas imagens impressionantes de personagens mitológicos eslavos foram criadas por um artista russo de Iochkar-Ola, capital da república russa de Mari El.

Sirin é uma criatura mitológica com a cabeça e o tronco de bela mulher, mas corpo de pássaro (Foto: Ígor Ojiganov)Sirin é uma criatura mitológica com a cabeça e o tronco de bela mulher, mas corpo de pássaro (Foto: Ígor Ojiganov)

Nascido em 1975, Ígor Ojiganov estudou design industrial na Universidade do Estado de Togliatti, na região do Volga, antes de se mudar para Moscou. Lá trabalhou como designer entre 1999 e 2008.

Svarog, deus do fogo e da ferraria (Foto: Ígor Ojiganov)Svarog, deus do fogo e da ferraria (Foto: Ígor Ojiganov)

Ígor cria as ilustrações como passatempo, e não por questões financeiras. Desde que voltou para sua cidade natal, em 2008, trabalha como designer de interiores.

           Bereginya, divindade que protege apenas homens dignos (Foto: Ígor Ojiganov)Bereginya, divindade que protege apenas homens dignos (Foto: Ígor Ojiganov)

“Quando publiquei meus trabalhos on-line, não esperava que eles ganhassem tamanha atenção, uma vez que já existem vários tipos de fantasia e desenhos gráficos similares sobre o tema”, disse Ojiganov à Gazeta Russa.

Chernobog, ou deus negro, é uma divindade eslava relacionada à morte, à escuridão e à destruição (Foto: Ígor Ojiganov)Chernobog, ou deus negro, é uma divindade eslava relacionada à morte, à escuridão e à destruição (Foto: Ígor Ojiganov)

Ígor é um grande fã das culturas nórdicas – não é à toque que suas ilustrações são fortemente inspiradas pelas mitologias eslava e escandinava. Ao aprimorar seus desenhos produzidos a mão com efeitos de computador, ele alcança um efeito místico.

Os 33 bogatyrs do mar e o poderoso príncipe Guidon, personagens de “O Conto Maravilhoso do Tsar Saltan”, do poeta Aleksander Púchkin (Foto: Ígor Ojiganov)Os 33 bogatyrs do mar e o poderoso príncipe Guidon, personagens de “O Conto Maravilhoso do Tsar Saltan”, do poeta Aleksander Púchkin (Foto: Ígor Ojiganov)

“O tempo gasto em cada ilustração é sempre diferente”, explicou. “Tudo depende do meu humor, por isso, não consigo trabalhar para atender a ordens específicas. Eu crio ilustrações para calendários e cartões postais que lanço de forma independente.”

Perun, deus do trovão e relâmpagos; também é adorado como deus supremo (Foto: Ígor Ojiganov)Perun, deus do trovão e relâmpagos; também é adorado como deus supremo (Foto: Ígor Ojiganov)

Segundo o artista, porém, ele não é um verdadeiro profissional. “Apenas gosto de desenhar”, declarou, humildemente, à Gazeta Russa.

Morana, a deusa do inverno, da feitiçaria, da morte e do renascimento da natureza (Foto: Ígor Ojiganov)Morana, a deusa do inverno, da feitiçaria, da morte e do renascimento da natureza (Foto: Ígor Ojiganov)

“Na maioria das vezes, eu me pego pensando que faço essas ilustrações mais por mim mesmo do que pelo interesse público”, admite. “Quando desenho, minhas emoções extravasam e parece que estou mergulhando fundo na imagem – é realmente incrível.”

Zhiva, deusa eslava do amor e da fertilidade (Foto: Ígor Ojiganov)Zhiva, deusa eslava do amor e da fertilidade (Foto: Ígor Ojiganov)

Ígor diz ter “muitas histórias na cabeça”. No entanto, ele geralmente recorre a música para desenvolver suas ideias. “Para mim, o objetivo principal é transferir para os meus desenhos o arrepio que sinto ao ouvir minhas músicas prediletas.”

Stribog, deus e espírito do vento, do céu e do ar (Foto: Ígor Ojiganov)Stribog, deus e espírito do vento, do céu e do ar (Foto: Ígor Ojiganov)

Suas obras já reuniram muitos seguidores, e alguns questionam Ígor se ele também faz desenhos para tatuagens. “Acontece que muitos dos que gostam das minhas ilustrações também gostam de tatuagens, mas não faço isso por princípio”, diz ele.

Episódio do poema “Ruslan e Ludmila”, de Púchkin, quando Ruslan se depara com a cabeça de um bogatyr gigante (Foto: Ígor Ojiganov)Episódio do poema “Ruslan e Ludmila”, de Púchkin, quando Ruslan se depara com a cabeça de um bogatyr gigante (Foto: Ígor Ojiganov)

E, embora não goste de publicidade, o artista de Iochkar-Ola garante que continuará a divulgar suas obras on-line.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.