Figuras da cultura recebem até R$ 8,8 mi por ano do Estado

Oleg Tabakov, actor and Chekhov Moscow Art Theater artistic director, performs in the Dragon, based on Yevgeny Shvarts' play, staged by Konstantin Bogomolov at the Chekhov Moscow Art Theater.

Oleg Tabakov, actor and Chekhov Moscow Art Theater artistic director, performs in the Dragon, based on Yevgeny Shvarts' play, staged by Konstantin Bogomolov at the Chekhov Moscow Art Theater.

Vladimir Fedorenko/RIA Novosti
Declarações de impostos de renda foram divulgadas pelo Ministério da Cultura. A Gazeta Russa destaco abaixo as quatro pessoas que mais faturaram em 2016.

O Ministério da Cultura russo publicou as declarações de imposto de renda de 2016 de figuras proeminentes da cultura (e membros de suas famílias) que trabalham em teatros, museus, orquestras e outras instituições culturais estatais.

Valéri Guerguiev

Valéri Guerguiev durante a estreia da ópera “Sadko”, ao lado das muralhas da catedral de Santa Sofia (Foto: Konstantin Tchalabov/RIA Nôvosti)Valéri Guerguiev durante a estreia da ópera “Sadko”, ao lado das muralhas da catedral de Santa Sofia (Foto: Konstantin Tchalabov/RIA Nôvosti)

O diretor artístico do Teatro Mariinsky, em São Petersburgo, e famoso condutor Valéri Guerguiev faz constantemente turnês pelo mundo e é a figura cultural mais bem paga da Rússia. De acordo com a declaração de imposto de 2016, Guerguiev ganhou R$ 8,84 milhões de salário oficial no teatro. Esse valor, segundo o jornal “Kommersant”, não inclui os honorários das viagens internacionais.

O maestro possui dois carros e três terrenos (o maior deles com quase 30 mil metros quadrados), além de seis apartamentos (em torno de 200 metros quadrados cada).

Lev Dodin

Lev Dodin antes de um ensaio da peça “O Jardim das Cerejeiras”, de Tchekhov, no palco do Teatro de Arte de Moscou (Foto: Vladímir Pesnia/RIA Nôvosti)Lev Dodin antes de um ensaio da peça “O Jardim das Cerejeiras”, de Tchekhov, no palco do Teatro de Arte de Moscou (Foto: Vladímir Pesnia/RIA Nôvosti)

O segundo lugar na lista vai para outro personagem importante da cena cultural de São Petersburgo: Lev Dodin, o diretor artístico do Teatro Dramático de Maly. Foi justamente nessa função que Dodin embolsou R$ 6,55 milhões no ano passado.

Os inúmeros trabalhos aclamados pela crítica de Dodin incluem “Elektra”, de Richard Strauss, apresentado no Festival de Páscoa de Salzburgo e nos teatros de Florença e Amsterdã. Também recebeu o título de cavaleiro da Ordem das Artes e Letras, na França, e da Ordem da Estrela da Solidariedade Italiana.

Vladímir Spivakov

Vladímir Spivakov ganhou US$ 1,35 milhão em 2016 (Foto: Mikhail Djaparidze/TASS)Vladímir Spivakov ganhou US$ 1,35 milhão em 2016 (Foto: Mikhail Djaparidze/TASS)

Como diretor-chefe e diretor artístico da Orquestra Filarmônica Nacional, Vladímir Spivakov ganhou em torno de US$ 1,35 milhão em 2016. Possui duas terrenos (2.000 metros quadrados cada) e dois apartamentos – um na Rússia, e outro na França.

Oleg Tabakov

Ator e diretor artístico do Teatro de Arte de Moscou, Oleg Tabakov atua em “Dragão”, uma peça baseada no trabalho de Evguêni Chvarts (Foto: Vladímir Fedorenko/RIA Nôvosti)Ator e diretor artístico do Teatro de Arte de Moscou, Oleg Tabakov atua em “Dragão”, uma peça baseada no trabalho de Evguêni Chvarts (Foto: Vladímir Fedorenko/RIA Nôvosti)

No comando do Teatro de Arte de Moscou, o principal teatro dramático do país, o lendário ator e diretor soviético Oleg Tabakov acumulou US$ 1,22 milhão  em 2016. Esse cavaleiro da Legião de Honra da França também tem seu próprio teatro em Moscou, o Tabakerka, bem como dois lotes de terra e três apartamentos na Rússia.

Fora dos milhões

Existem muitas outras figuras da cena cultural russa que são famosas no exterior, mas cujos ganhos nem se aproximam de R$ 1 milhão por ano. Este é o caso, por exemplo, do diretor do Museu Hermitage, Mikhail Piotrovski, que ganhou R$ 865 mil ao longo do ano passado; e do diretor-geral do Teatro Bolshoi, Vladímir Urin, com R$ 485 mil.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.