Arquitetura soviética será tema central de pavilhão na Bienal de Veneza

Importância arquitetônica faz do VDNKh o ‘Fórum Romano’ de Moscou

Importância arquitetônica faz do VDNKh o ‘Fórum Romano’ de Moscou

Press Photo
Mostra multimídia apresentará história do complexo arquitetônico do VDNKh, em Moscou.

O complexo arquitetônico do VDNKh, um dos marcos da época soviética, será o tema principal da exposição russa para a Bienal de Veneza. “A mostra multimídia será destinada ao público em geral, não só a arquitetos”, anunciou o supervisor do pavilhão russo, Serguêi Kuznetsov, durante a apresentação do projeto em Moscou.

Segundo Kuznetsov, as cinco salas do pavilhão da Rússia em Veneza contarão a história do VDNKh como síntese de diferentes disciplinas artísticas desde a sua fundação até os dias atuais. “Na criação do parque trabalharam não só os principais arquitetos da época, mas também projetistas, escultores e pintores”, explicou.

“O VDNKh continua atraindo todos os intelectuais que visitam Moscou. Pode-se dizer que é nosso ‘Fórum Romano’”, diz Semion Mikháilovski, reitor do Instituto de Pintura, Escultura e Arquitetura de São Petersburgo e comissário do pavilhão da Rússia na Bienal de Veneza.

Além do pavilhão, outros dois russos, Aleksandr Bródski e Boris Bernaskoni, participarão do projeto principal da Bienal de Veneza, intitulado “Reporting from the front”, que será coordenado pelo arquiteto convidado e vencedor do prêmio Pritzker Alejandro Aravena.

A bienal acontecerá entre 28 maio e 27 novembro de 2016. Após o evento, a exposição russa será transferida para um dos pavilhões centrais do próprio VDNKh.

VDNKh, ontem e hoje

O VDNKh (da sigla em russo, Exposição das Realizações da Economia Nacional) é um dos monumentos arquitetônicos mais importantes da Rússia e reúne elementos vanguardistas, da arquitetura stalinista e do modernismo. 

Em um área de 520 hectares estão distribuídos um parque e pavilhões construídos no estilo dos Jardins Venezianos, na Itália.

Projetados por importantes arquitetos soviéticos, entre eles Vladímir Schuko, Viatcheslav Oltarjevski e Vladímir Helfreich, esse pavilhões não só eram usados para organizar todo tipo de exposições temáticas, como também serviam de sede de diferentes missões diplomáticas das repúblicas que faziam parte da extinta URSS.

Hoje em dia, os pavilhões do VDNKh abrigam salas de exposições, lojas e restaurantes.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.