Rio recebe cineasta Maria Saakian pela primeira vez

"O assassino do Czar", de Karen Shakhnazarov conta a verdadeira história sobre o assassinato da família imperial russa Foto: divulgação

"O assassino do Czar", de Karen Shakhnazarov conta a verdadeira história sobre o assassinato da família imperial russa Foto: divulgação

Diretora participa de mesa redonda em festival de cinema russo que contará ainda com historiadora de cinema Elena Plakhova e crítico Andrêi Plakhov.

O Rio de Janeiro receberá, de 3 a 13 de fevereiro, a Mostra de Cinema Russo Contemporâneo. Realizada na Caixa Cultural, a exibição trará 16 filmes representativos do período da perestroika e da produção dos últimos 20 anos do país.

Na seleção há filmes relevantes para a história do cinema russo e do próprio país, como "Penitência", de Tengiz Abuladze, considerado marco da perestroika nas artes visuais; "Garota Internacional", de Piotr Todoróvski, um dos primeiros a abordar o tema da prostituição na União Soviética; "O assassino do Czar", de Karen Shakhnazarov, que conta a verdadeira história sobre o assassinato da família imperial russa; e "O Sol Enganador", de Nikita Mikhalkov, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1994.

"Entropia" Foto: divulgação

Mas a cereja do bolo serão os convidados do evento. Na abertura, haverá mesa redonda com a participação da historiadora de cinema da Rússia Elena Plakhova, da cineasta Maria Saakian, do crítico Andrêi Plakhov e do jornalista Irineu Perpétuo, além do curador da mostra, Luiz Gustavo Carvalho. 

Já no dia 4 de fevereiro, às 17h30, Elena Plakhova e a diretora-executiva da mostra, Maria Vragova, falam sobre o filme "Assa", de Serguêi Soloviov, que será exibido em seguida. E, no dia 5, a cineasta Maria Saakian comenta seu filme "Farol", às 18h15. Todas as sessões comentadas têm entrada franca. 

O filme "Assa", de Serguêi Soloviov Foto: divulgação

“O cinema russo foi, com certeza, sempre um dos mais expressivos do mundo e o país contribuiu de maneira singular para o desenvolvimento da sétima arte no século 20, por meio de filmes de realizadores como Serguêi Eisenstein, Andrêi Tarkóvski e Aleksander Sokurov, que são conhecidos internacionalmente", diz o curador da mostra, Luiz Gustavo Carvalho.

"Interdevotchka" Foto: divulgação

"Já o cinema russo atual e os realizadores responsáveis pela continuação desta grande escola são, ao contrário, desconhecidos de grande parte do público. A mostra de cinema russo contemporâneo tem o objetivo de proporcionar a mudança dessa situação, apresentando ao público brasileiro alguns dos melhores exemplos do cinema russo após a queda da União Soviética”, completa.

A programação completa da mostra pode ser encontrada aqui.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.