Embaixada do Brasil em Moscou fez homenagem a César Guerra-Peixe

As obras de César Guerra-Peixe podem ser ouvidas em muitos filmes brasileiros Foto: wikipedia.org

As obras de César Guerra-Peixe podem ser ouvidas em muitos filmes brasileiros Foto: wikipedia.org

Em apresentação no dia 4, a banda russa RusQuartet interpretou obra do compositor brasileiro.

Na semana passada, a Embaixada do Brasil em Moscou sediou uma noite de música brasileira comandada pela banda russa RusQuartet. O evento celebrou o 100º aniversário do nascimento do compositor brasileiro César Guerra-Peixe, falecido em 1993.

Segundo a líder do quarteto, Anna Iantchíchina, para a apresentação “foi escolhido o Quarteto de Cordas nº1 de Guerra-Peixe, escrito pelo compositor em 1947, mas pouco tocado até mesmo na terra natal do autor”.

As obras do compositor brasileiro passarão a fazer parte do repertório permanente do RusQuartet Foto: divulgação

“Quando você toca essa obra”, diz Iantchíchina, “é como se conseguisse ver literalmente toda a beleza e exuberância da natureza brasileira. Acho que espectadores tiveram exatamente essa sensação, tal é a exatidão e precisão com que Guerra-Peixe transmite imagens do Brasil pelos sons”.

As obras do compositor brasileiro passarão a fazer parte do repertório permanente do RusQuartet, que promete apresentar ao público em um futuro próximo todos os seis Quartetos de Cordas do compositor brasileiro.

A apresentação da semana passada contou com a presença do Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Brasil junto à Federação Russa, Antônio José Vallim Guerreiro, estudantes, brasileiros que trabalham em Moscou e outros representantes da sociedade moscovita.

Guerra-Peixe na Rússia

As obras de César Guerra-Peixe podem ser ouvidas em muitos filmes brasileiros, como “Amor e traição” (1974), “O Diabo Mora no Sangue” (1968) e “Soledade” (1976). Alguns deles chegaram, inclusive, às telonas de Moscou e São Petersburgo.

Porém, muito antes disso, em 1956, a Orquestra Sinfônica de São Paulo, sob a direção do maestro Eduardo de Guarnieri, se apresentou em Moscou, Leningrado, Odessa e Kiev. No repertório constava a Suíte Sinfônica nº1, cujo compositor foi Guerra-Peixe. Um ano depois, o maestro Guarnieri viria a gravar essa obra em disco, mas já com a Orquestra Sinfônica de Moscou. O disco foi posteriormente lançado no Brasil.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.