“Gostaria de fazer um documentário sobre Pútin”, diz Oliver Stone

Stone: "História americana está retalhada em fragmentos" Foto: Rex Features/Fotodom

Stone: "História americana está retalhada em fragmentos" Foto: Rex Features/Fotodom

Diretor americano quer expor ponto de vista alternativo em relação a acontecimentos recentes.

Conhecido por filmes que retratam os presidentes americanos Richard Nixon, John F. Kennedy e George W. Bush, o diretor Oliver Stone anunciou que gostaria de produzir futuramente um documentário sobre o líder russo Vladímir Pútin.

“Nós não estamos planejando fazer um longa-metragem sobre Pútin, mas eu faria uma entrevista com ele para mostrar aquele ponto de vista do qual os americanos não querem nem ouvir falar. Eu gostaria de fazer um documentário sobre ele”, disse Stone à Ria-Nóvosti.

Em seu livro “A história não contada dos Estados Unidos”, que foi apenas recentemente lançado na Rússia, o diretor acompanha a história americana sob um ângulo diferente. “Qualquer país esconde momentos negativos, é muito difícil para um Estado ser autocrítico, pois geralmente todos gostam muito de si mesmos”, justifica o diretor.

“Não estou dizendo que a história ensinada aos jovens [nos EUA] seja uma mentira, mas ela está retalhada em fragmentos, e é difícil ter uma noção geral. [O coautor do livro] Peter Kozak e eu queríamos tornar a história mais compreensível”, comentou Stone sobre o livro, que foi adaptado e transformado em uma minissérie de dez capítulos em 2012.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Ria-Nôvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.