Túmulos no Cáucaso do Norte devem ser incluídos nos tesouros da Unesco

Existem mais de 3.000 peças de patrimônio cultural na região do Caúcaso Foto: ITAR-TASS

Existem mais de 3.000 peças de patrimônio cultural na região do Caúcaso Foto: ITAR-TASS

Os dólmens, como são conhecidos os monumentos megalíticos tumulares coletivos encontrados no Cáucaso do Norte, podem ser incluídos como contribuição da Rússia para a lista de tesouros mundiais da Unesco, informou o chefe da sucursal da Adiguésia da Sociedade Geográfica Russa, Igor Ogai.

De acordo com a iniciativa, que partiu das sucursais da Adiguésia e de Sôtchi da Sociedade Geográfica Russa, os monumentos da cultura dólmen merecem status de objetos de importância cultural e histórica.

“A República da Adiguésia é um dos importantes centros da cultura megalítica, que remonta a um período entre os séculos 4 e 1 a.C. Os dólmens encontrados no Cáucaso do Norte são tesouros únicos da cultura russa e do patrimônio cultural mundial. Na Rússia, os monumentos arquitetônicos fenomenais criados por nossos ancestrais podem ser encontrados somente no Cáucaso”, disse Ogai.

Existem mais de 3.000 peças de patrimônio cultural na região do Caúcaso, incluindo 2.700 tesouros arqueológicos no território da Adiguésia. “Nós vamos preparar toda a documentação necessária e avaliar a condição dos monumentos culturais. Só podemos evitar a demolição total dos monumentos arquitetônicos se unirmos esforços.”

Historiadores locais e especialistas em cultura estão planejando abrir um museu a céu aberto na esperança de anunciar o desenvolvimento do turismo arqueológico da Adiguésia.

Um museu de cultura megalítica foi recentemente inaugurado na área serrana da República da Adiguésia, onde dólmens antigas foram expostos. “Foi o primeiro passo para o desenvolvimento do turismo arqueológico na região”, acrescentou Ogai.

A lista de tesouros mundiais da Unesco com contribuição russa incluem o Kremlin e a Praça Vermelha de Moscou, o centro histórico de São Petersburgo e seus arredores, o conjunto arquitetônico Solovetskie Ostrova e os edifícios históricos nas cidades de Suzdal e Vladímir, entre outros.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.