Remodelação de parque de Moscou incomoda antigos frequentadores

Vorobióvi Góri, desde os tempos soviéticos, formam um oásis de natureza e esporte Foto: ITAR-TASS

Vorobióvi Góri, desde os tempos soviéticos, formam um oásis de natureza e esporte Foto: ITAR-TASS

Reserva natural que ocupa 86 hectares de florestas protegidas e onde se encontram espécies raras de plantas, animais e pássaros, bem como um complexo esportivo com rampas para salto de esqui bem no centro da metrópole, Vorobióvi Góri estão sendo remodeladas.

Durante muito tempo, o parque Vorobióvi Góri permaneceu intocado, com suas trilhas bem ordenadas, stands de informações e pavilhões de madeira. Agora querem urbanizá-lo.

O treinador de esqui Andrêi Zagriajski corre pelas trilhas do complexo esportivo. Ele é chamado por lá de “vorobiovets” de raiz (pardalzeiro de raiz) –vive nas proximidades desde a infância e divide seu tempo entre sua casa e o parque.

“Eu me lembro que em 1975, depois do treinamento, nós corríamos ao rio Moscou, que não era todo cercado, onde nadávamos”, relembra Andrei. “E ainda havia muitos pomares de macieiras.”

Vorobióvi Góri é o nome da área ao sudoeste de Moscou, na parte alta da margem direita do rio Moscou, a 80 metros de altura. Desde o final do século 19, é um lugar popular de dachas (casas de campo) e descanso para os moscovitas. Entre 1939 e 1999, o lugar era denominado Colinas de Lênin em homenagem a Vladímir Lênin. Entre 1949 e 1953, perto das Colinas, foi construído o complexo da Universidade de Moscou e o mirante.

Hoje, o mirante é um dos lugares mais visitados, onde ocorrem cerimônias de casamento e  local de encontro de uma série de grupos de pessoas com interesses comuns (fãs de motocicletas, corridas de rua etc.). Em 1987, as Vorobióvi Góri (de Lênin) foram declaradas monumento natural, e após 11 anos foi instituída uma reserva natural protegida, sendo declarada a Reserva Natural Estatal Vorobióvi Góri.  

Vorobióvi Góri, desde os tempos soviéticos, formam um oásis de natureza e esporte. Enquanto o parque estava nas mãos dos administradores soviéticos, tudo foi mantido na simplicidade ao estilo soviético.

“Apesar de estar no centro da cidade, você não diz que está em uma cidade”, afirma Andrêi. “E aqui nada de moderno é necessário. Suponho que aqui há trilhas e árvores de cem anos.”

“Nós queremos natureza”, diz Andrêi. “Mas eu creio que eles querem conforto.

Andrêi se refere aos “pardalzeiros de raiz”, as pessoas que amam este parque desde os tempos soviéticos, do jeito selvagem e intocado, e à nova administração do parque.

Como ficará

A nova gestão está apenas começando os trabalhos. Formalmente, quer  anexar o território do parque ao de outra atração popular de Moscou –o Parque Gorki. A diretora do Parque Gorki, Olga Zakharova, que agora também é responsável pelas Vorobióvi Góri, disse em uma reunião com os “pardalzeiros”  quais mudanças são esperadas:

“Está sendo preparado um projeto de iluminação para o território das Vorobióvi Góri, para o complexo esportivo e para a rede de caminhos e trilhas. Nós faremos reformas substanciais em todos os edifícios do complexo esportivo. Reformaremos as praças, os campos de futebol e as trilhas, que estão em condições terríveis. Instalaremos novos playgrounds para as crinças, pois estes não cumprem os requisitos. Colocaremos ordem no território do parque.”

Ao longo do mirante em torno do complexo esportivo de esqui, no qual em meados do século passado desenvolveu-se o esporte soviético, está levantada uma cerca, que protegerá uma escola esportiva para crianças, onde pode-se andar de esqui, snowboard e skibunda. Em todos os lugares são vistos guardas com walkie-talkies.

“Se você quiser andar de esqui na respectiva área, fique à vontade”, diz o vice-diretor do Parque Gorki, Nicolai Tchugai. “Por conseguinte, se quiser utilizar o teleférico, é barato, confortável e seguro. Muitos comentam que as pessoas estão felizes pela utilização do teleférico a um preço tão módico”, acrescenta o novo adminstrador.

Está proibida a construção de novas instalações na reserva natural enquanto a nova administração estiver realizando a urbanização: reforma das trilhas, instalação de lixeiras, colocação de bancos e luminárias.

Ao longo do mirante, da beira do rio e ao redor das Lagoas de Santo André ainda é possível praticar esportes. No entanto, é pouco provável que se encontre pessoas correndo com trajes esportivos soviéticos. A nova administração promete aos visitantes modalidades esportivas mais modernas. Os visitantes poderão praticar caminhada nórdica, jogar futebol, treinar em praças de musculação e andar de bicicleta, skate, longboard, patins e patinete.

Serão montados chalés, lounges e terraços, bem como será aberta uma escola de paisagismo. Nas lagoas de Santo André será possível navegar em catamarãs. Planejam-se novas espreguiçadeiras, cadeiras e tendas.   

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.