Série de animação soviética ainda atrai espectadores

As filmagens dos 18 episódios essenciais foram feitas nos estúdios Soiuzmultfilm, de 1969 a 1993 Foto: kinopoisk

As filmagens dos 18 episódios essenciais foram feitas nos estúdios Soiuzmultfilm, de 1969 a 1993 Foto: kinopoisk

A série de animação “Já te Apanho”, de produção soviética, diverte o público há mais de 40 anos. Segundo o site Internet Movie Database, faz parte do rol dos cinco filmes soviéticos e russos que tiveram a melhor avaliação.

Desde os tempos da URSS, os russos acompanham “Já te Apanho” (“Nu pogodi” na sigla em russo), série de animação sobre o Lobo-desordeiro que anda atrás do Coelho. Este último parece ser a encarnação do ideal soviético: tem habilidades esportivas e técnicas, participa de concertos de amadores, é seguidor de um modo de vida saudável e cumpridor das regras. Um dos autores da série, Aleksandr Kurliandski, recorda suas origens:

“Concordamos que deveria ser uma série de perseguição. Éramos jovens humoristas, queríamos criar situações com o máximo de tramas e achamos que seria bom enquadrá-las na perseguição. Não pensamos duas vezes quanto a quem deveria fugir e perseguir, escolhemos personagens dos contos populares russos –o coelho e o lobo.” O título provém da frase repetida pelo Lobo diversas vezes: “Puxa, Coelho, já te apanho”

No site Internet Movie Database, os desenhos alcançam nota 8,9 pontos de 10. Nas críticas são destacados o humor, as músicas, o carisma das personagens e a veracidade dos detalhes da vida dos tempos soviéticos.

Fonte: Youtube / saihanaa6666

As filmagens dos 18 episódios essenciais foram feitas nos estúdios Soiuzmultfilm, de 1969 a 1993. Os da continuação rodaram no início dos anos 2000. Viatcheslav Kotiónotchkin foi realizador dos episódios básicos; seu filho Aleksêi continuou o legado.  

A série transmite a verdade do dia a dia de seu tempo. No período de estagnação, nos anos 70 e 80, em que se verificava escassez de bens essenciais, a população vivia no ambiente refletido na série: os mesmos automóveis, cabines telefônicas, máquinas de água gaseificada, os mesmos locais em que se passava férias para a maior parte dos cidadãos soviéticos. Os temas musicais escolhidos para os episódios eram os mais populares naqueles tempos, como, por exemplo, o de Vladímir Vissótski, “Canção sobre Amigo”, ou grandes sucessos de Alla Pugatchova.

As letras das cantigas do Lobo e do Coelho são citadas até hoje. O ambiente em que se desenvolve a ação também é familiar; num dos episódios, a ação se desenvolve na Moscou de Jogos Olímpicos de 1980.

No período soviético, as personagens da série eram tão populares que protagonizaram também o primeiro jogo eletrônico portátil da na URSS.

Fonte: Youtube / Anton Schnaider

Existem várias lendas e histórias sobre a rodagem da série: se dizia que o governo não gostava da personagem do Lobo e que este deveria ser dublado por Vladímir Vissotski, poeta e cantor. A sua candidatura não foi aprovada pelas autoridades. É de conhecimento público que, após os primeiros episódios, a série estava à beira de ser proibida, porque Félix Kamov, um dos roteiristas, decidiu emigrar para Israel (o que naquela altura era equivalente à traição à pátria). Contudo, Anatóli Papanov, ator conhecido e estimado que dublou o Lobo, lamentou o fato numa conversa com um funcionário do partido, dizendo que sua família sentiria muita falta das personagens da série, e as rodagens continuaram.       

Na nova Rússia, a série também foi submetida ao controle dos órgãos oficiais. Em setembro de 2012, após a entrada em vigor da lei sobre a proteção de crianças de informações prejudiciais para sua saúde e desenvolvimento, a volta da série explodiu um escândalo: na imprensa, se falou que seria atribuída a categoria “para maiores dos 18 anos” e que na grade televisiva seria reservado o horário por volta das 23h devido a cenas como a que o Lobo aparece fumando, prejudiciais para a saúde e o desenvolvimento de crianças.

Foto: kinopoisk

Atualmente, “Já te Apanho” se compara a “Tom e Jerry”. No entanto, Viatcheslav Kotiónotchkin, segundo seu filho Aleksêi, viu a série estadunidense apenas em 1987, enquanto no cinema já foram demonstrados 16 episódios da série soviética.

“Tom e Jerry’ é uma simples comédia cheia de truques, enquanto os nossos desenhos animados vão muito além disso”, afirma Aleksêi. “Hoje, a nossa equipe se prepara para rodar uma longa-metragem de animação em 3D. Queremos ultrapassar o formato antigo, fazer um filme com falas mais desenvolvidas e maior quantidade de personagens, incluindo as secundárias.”

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.