Cerveja sela amizade soviético-mexicana

Cerveja mais popular da Rússia deixou de ser consumida na Europa há tempos, mas ainda sobrevive no México Foto: ITAR-TASS

Cerveja mais popular da Rússia deixou de ser consumida na Europa há tempos, mas ainda sobrevive no México Foto: ITAR-TASS

A cerveja mais popular na Rússia há quase um século continua sendo a Jigulovskoe, inicialmente fabricada no Volga, na cidade de Samara . Apesar do caráter popularmente massificado e imagem "soviética", essa cerveja é um parente direto das variedades mexicanas Dos Esquis e Negra Modelo, populares entre os frequentadores de clubes de todo o mundo.

A cervejaria (fábrica de cerveja) Jigulovskoe foi inaugurada em Samara, em 1880, por Alfred Joseph Maria Ritter von Vacano, um aristocrata austríaco de origem húngaro-alemã. Von Vacano se distinguiu como um grande fabricante de cerveja e brilhante homem de negócios: alguns anos depois, a pequena fábrica de cerveja meio inoperante que ele comprou, se transformou na melhor fabricante de cerveja da Rússia, em nada inferior às congêneres ocidentais, com sua própria estação de energia e geladeiras elétricas, uma raridade para a altura, com seu próprio transporte de escoamento ferroviário e fluvial e cumprindo rigorosamente todas as normas de higiene.

Foto: Iúri Strelets/RIA Nóvosti

No entanto, como é característico de qualquer austríaco, apesar de todo o seu pragmatismo, o comerciante estrangeiro era um sentimental e um romântico: ele batizou a sua criação (a fábrica) de Jigulovskoe em homenagem às falésias Jigulovski, um pitoresco local nas margens do rio Volga, associado a Stenka Razin, uma espécie de Robin Hood russo.

A cervejaria fabricava vários tipos de cerveja, mas particularmente popular era a Vienna lager, um tipo de cerveja já praticamente esquecido na Europa. A Vienna lager se parece com a popular Pilsener lager (cerveja de malte claro amadurecida em estado refrigerado em uma fermentação conhecida como baixa fermentação), mas mais densa, de cor mais saturada, de um âmbar fugindo para o vermelho, e com o amargor do lúpulo bem pronunciado. No final do século 19, a cerveja de Von Vacano não só era servida em todos os melhores restaurantes da região do Volga, como era exportada. O delicioso sabor da bebida era dado pela alta qualidade das matérias-primas, por padrões de produção apropriados e pela água do Volga, famosa por seu sabor e na altura ainda não poluída.

Foto: Lori/Legion Media

Acontece que o governo soviético não conseguiu arruinar a obra da vida do austríaco, que tinha recebido a cidadania russa na virada do século: os bolcheviques confiscaram a cervejaria ao estrangeiro, enviaram-no para morrer na miséria em sua pátria, mas mantiveram a cultura da produção. No início da década de 1930, o ministro de Stálin para a Indústria dos Alimentos, Mikoian, visitou a fábrica Jigulovskoe, apreciou muito o sabor da Vienense, mas deu ordem para mudar o seu nome "burguês". A decisão foi rapidamente tomada e a cerveja foi rebatizada com o nome da própria fábrica. E assim surgiu a famosa Jigulovskoe.

Rapidamente a receita da Jigulovskoe se tornou padrão para todo o país: havia na URSS mais de 700 locais onde cerveja com esse nome era produzida. E ainda hoje tem várias centenas de cervejarias fazendo isso, e não apenas na Rússia, mas ao longo de todo o território da antiga União Soviética. No entanto, a verdadeira Jigulovskoe é aquela fermentada na fábrica Jigulovskoe. Dois fatos confirmam a qualidade da bebida: em Moscou, ela é servida em alguns dos restaurantes mais selecionados, e embora inicialmente fosse uma cerveja do povo, barata e democrática, nesses estabelecimentos ela custa tanto, quanto uma cara inglesa Ale. A verdadeira Jigulovskoe não aguenta o transporte em garrafas – é uma cerveja "viva", não pasteurizada.

E o que tem o México a ver com a história? Quando Von Vacano fugiu da Rússia para a Áustria, várias cervejarias austríacas se mudaram da Europa, então território de fome, para o México, onde estabeleceram uma produção local de Vienna Lager que mais tarde resultaria na famosa Dos Equis e Negra Modelo. É triste, mas o fato é que no século XX este tipo de cerveja acabou morrendo na Áustria, mesmo na fábrica onde foi inventada, agora fabricam Pilsner. Ela sobreviveu apenas na Rússia e no México. No entanto, os russos acreditam que a Jigulovskoe é uma Vienna lager mais original do que a mexicana. A cerveja Jigulovskoe, como manda a receita inicial, é feita com o cozimento de lúpulo europeu, ao invés de lúpulo americano, mais doce.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.