Documentário propõe desvendar nova literatura russa

Filme Stephen Fry é dedicado a seis autores russos contemporâneos cujo trabalho vibrante e idiossincrático atrai leitores de todo o mundo: Dmítri Bikov, Zakhar Prilêpin, Mariam Petrossián, Anna Starobinets, Vladímir Sorókin e Liudmila Ulítskaia.

Quem é o novo Tolstói, Dostoiévski ou Gogol? O novo filme “Russia’s Open Book: Writing in the Age of Pútin”, sobre a literatura russa contemporânea, se propõe a responder essa pergunta.   

O filme de Stephen Fryé dedicado a seis autores russos cujo trabalho vibrante e idiossincrático atrai leitores de todo o mundo: Dmítri Bikov, Zakhar Prilêpin, Mariam Petrossián, Anna Starobinets, Vladimir Sorokin e Liudmila Ulítskaia. Esses escritores, vencedores de inúmeros prêmios, são famosos tanto na Rússia como no exterior.

"Você pode pensar que a literatura russa é nada mais do que um catálogo de sofrimento, dor e angústia, mas na verdade é muito mais do que isso. Há tanta alegria e esperança, tanto sobre o espírito humano", diz Fry.

"Esses seis escritores russos e seus contemporâneos devem entender o passado, viver no presente e criar mundos ficcionais que continuarão a existir no futuro", diz Fry.

A estreia ocorreu em Nova York, em 13 de dezembro. O filme também estará disponível no canal The Intelligent Channel, do YouTube.

 

Fonte: YouTube

A maior parte do documentário pode ser vista aqui.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.