Queda da URSS vira exemplo de disciplina para partido na China

Documentário expõe fraquezas de líderes soviéticos Foto: ITAR-TASS

Documentário expõe fraquezas de líderes soviéticos Foto: ITAR-TASS

O Partido Comunista da China obrigou seus funcionários a assistir a um documentário sobre a queda da União Soviética, para que tirassem lições de como não governar e assegurar que continuem disciplinados em meio a reformas econômicas.

O filme, que foi exibido em dezenas de reuniões políticas durante os últimos meses, faz parte da campanha do líder chinês Xi Jinping para impulsionar o Partido Comunista e evitar que siga o caminho de seu antecessor soviético, informou o “Wall Street Journal”.

O documentário em seis partes, intitulado “20º Aniversário da Morte do Partido e do Estado soviético: Como os russos mostram”, começa com cenas alegres de realizações soviéticas, mas rapidamente corta para imagens de tumultos da década de 1990 e passagens com comunistas russos lamentando o colapso do partido.

O filme apresenta poucas falhas do sistema comunista em si, mas culpa a suposta fraqueza de seus líderes, principalmente do ex-presidente soviético Mikhail Gorbatchov, e sua suscetibilidade a ideias ocidentais, que foram permeando o país.

“As autoridades chinesas exibiram o filme pela primeira vez há três anos, e ele está sendo usado agora para pregar disciplina em meio ao afrouxamento recente das regras econômicas”, diz Iakov Berger, pesquisador sênior do Instituto de Estudos do Extremo Oriente.

“Xi Jinping quer fazer seus críticos de esquerda entenderem que as reformas de mercado são uma coisa, e as reformas políticas são outra completamente diferente”, explica Berger.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.