Ator russo estará em elenco da nova temporada de “Game of Thrones”

A série "Game of Thrones" é um dos produtos mais bem sucedidos do canal americano de televisão HBO Foto: kinopoisk

A série "Game of Thrones" é um dos produtos mais bem sucedidos do canal americano de televisão HBO Foto: kinopoisk

O ator russo Iúri Kolokolnikov irá atuar na quarta temporada da popular série americana “Game of Thrones” (A Guerra dos Tronos). Ele fará o papel de Styr, líder de um clã selvagem (povo Thenn).

Produzida com base na série de romances de George Martin "As Crônicas de Gelo e Fogo", a série "Game of Thrones" é um dos produtos mais bem sucedidos do canal americano de televisão HBO, ganhadora de vários prêmios de prestígio, entre eles  Emmys e o prêmio Hugo de melhor apresentação dramática.

Sua quarta temporada, que irá ao ar no ano que vem, contará com Iúri Kolokólnikov, ator russo de 33 anos que irá representar Styr, o Magnar de Thenn, um dos líderes dos selvagens. Sob a liderança de Styr os bárbaros atacarão a Muralha para tomar o Castelo Negro.

Kolokolnikov passou a infância nos EUA e no Canadá, onde sua mãe trabalhou como tradutora, e possui cidadania canadense. No entanto, retornou à Rússia e graduou-se na escola de teatro para só retornar à América em 2000. Durante cerca de um ano, o ator iniciante tentou a sorte em Hollywood, mas retornou à Rússia e construiu uma carreira bem sucedida de ator.

Foto: Legion Media

Ele se apresentou em um dos mais famosos teatros de Moscou, o Sovremennik, atuou em filmes para cinema e televisão, incluindo grandes sucessos, entre os quais "Em agosto de 44", do gênero detetive-militar, o popular projeto para televisão "Os Filhos do Arbat" e o bem recente filme de arte "Partes Íntimas", que teve grande repercussão. Mas durante todo esse tempo Kolokolnikov não abandonou as esperanças de conquistar Hollywood. Agora, um projeto popular da TV americana é um grande passo.

Kolokolnikov não é o primeiro ator russo que atua em séries de televisão americanas. O mais famoso exemplo é o papel do conhecido bailarino Mikhail Barishnikov na série de televisão “Sex and the City”. Também pode ser mencionado o papel de Alla Kliuka e de Oksana Lada na série “The Sopranos”. Lada interpretou a amante do personagem principal, Tony Soprano, e Kliuka, a sua amiga que teve a perna amputada –um brilhante e memorável papel.

Natália Andreitchenko e Elena Solovei tiveram muito menos sorte. Na Rússia, elas eram estrelas. Andreitchenko atuou no célebre filme "Sibiriada", de Andron Mikhalkov-Kontchalovski, reconhecido internacionalmente, e no filme “Mary Poppins, Adeus", baseado nos famosos contos infanto-juvenis da autora britânica Pamela Travers. Elena Solovei estrelou em filmes de Nikita Mikhalkov e de muitos outros diretores famosos. Vale a pena destacar entre eles "A Escrava do Amor", onde Solovei interpretou Vera Kholodnaia, uma atriz do cinema mudo russo.

Nos Estados Unidos, os papeis de ambas atrizes estão limitados pelo sotaque, o que significa que elas só podem interpretar representantes das minorias nacionais, ou seja, heroínas em segundo plano . Mesmo nesse nicho alguns atores conseguiram se arranjar muito bem. Elia Baskin, por exemplo, um dos mais antigos atores russos nos Estados Unidos, quase que monopolizou os papeis de personagens étnicos russos em filmes americanos e em seriados.

Hoje é mais fácil para os representantes da nova geração de artistas russos, que viveram nos Estados Unidos ou simplesmente estudaram o inglês desde a infância. Entre os exemplos estão Anton Ielchin, um astro ascendente do cinema americano e Margarita Levieva, que, além de outras atuações, participou com sucesso da série “The Blacklist” e, em 2005, de acordo com a versão da “New York Magazine”, foi incluída na lista das 50 pessoas mais bonitas de Nova York.  Kolokolnikov também pertence a essa geração. Ele tem uma considerável experiência com a América, ambição e talento, o que significa que  tem todas as chances de conquistar inicialmente a televisão americana e, depois disso, Hollywood.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.