Políticos russos se dedicam à arte

Três líderes políticos russos que viram artistas nos tempos livres já tiveram suas obras arrematadas em leilões beneficentes. Vladímir Pútin e Valentina Matvienko pintam, já Dmítri Medvedev, fotografa.

   

Foto: arquivo pessoal de Dmítri Medvedev

Valentina Matvienko, a presidente da Câmara Alta do Parlamento e ex-governadora de São Petersburgo, é a política número um entre as mulheres russas e a melhor artista feminina entre os políticos.

Nos últimos anos, Matvienko participa da feira de Natal realizada em São Petersburgo, onde se organiza o leilão ABC, onde são apregoados quadros dedicados às letras do alfabeto cirílico. O dinheiro angariado vai para instituições de solidariedade. A primeira de várias participações de Matvienko neste leilão foi em 2007, sempre com pinturas a óleo: "Noite de Natal" com a letra "N" e "Metel" [ tempestade de neve] com a letra "M". As pinturas dela tiveram sempre muita procura. O seu quadro "Metel" foi vendido por 11,5 milhões de rublos (cerca de US$ 384 mil), enquanto a "Ponte de Mármore" saiu por 13 milhões (cerca de US$ 433 mil). Especialistas afirmam que os seus quadros com a letra "M" saíram particularmente bem devido ao fato de o sobrenome da governadora também começar por essa mesma letra.

Valentina Matvienko Foto: ITAR-TASS

São Petersburgo é a cidade natal de Vladímir Pútin, por isso não é de admirar que em 2009 ele tenha participado desse mesmo leilão. Pútin fez uma pintura a óleo com a letra "U". Com o nome "Uzor na Zaindevevchem okne" [Desenhos na janela gelada], foi vendido por 37 milhões de rublos (cerca de US$ 1,23 milhão). O quadro foi comprado pela proprietária da galeria de arte de Moscou Nossos Pintores, Natália Kurnikova. O trabalho remonta ao folclore ucraniano, onde podemos ver uma janela de inverno com cortinas com padrões nacionais.

"Desenhos na janela gelada" de Vladímir Pútin Foto: Reuters

O ex-presidente da Rússia e atual primeiro-ministro, Dmítri Medvedev, não pinta, mas tem a arte da fotografia como passatempo. É dono de equipamento caro e fotografa em todas as viagens que faz, oficiais ou não. Medvedev tem uma conta no Instagram, onde publica regularmente os seus trabalhos. Uma dessas fotos, tiradas de um helicóptero, foi vendida no mesmo leilão de beneficência de Natal ABC pelo valor recorde de 51 milhões de rublos (cerca de US$ 1,7 milhão). 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.