Musical 3D promete trazer Nova York aos palcos

Musical 3D retrata Pola Negri, estrela europeia de Hollywood que conquistou os corações do Charlie Chaplin e Rodolfo Valentino Foto: divulgação

Musical 3D retrata Pola Negri, estrela europeia de Hollywood que conquistou os corações do Charlie Chaplin e Rodolfo Valentino Foto: divulgação

Peça “Pola Negri”, que estreará em São Petersburgo no final do ano, retrata estrela do cinema da década de 1920 vivendo em cenário tridimensional.

O musical “Pola Negri”, do compositor polonês Janusz Stoklosa, já está em cartaz na cidade de Varsóvia. O seu vídeo promocional demonstra o efeito impressionante causado pela combinação das imagens em 3D, decorações teatrais e atuação dos atores no palco. No entanto, a peça que estreará em São Petersburgo em dezembro deste ano não é uma simples cópia da produção polonesa.

“A nossa instalação permite eliminar por completo a barreira entre as decorações físicas e virtuais”, comemora Janusz Józefowicz, diretor da versão russa. “Imaginem só: Pola Negri andará de carro pelas ruas reais de Nova York ao lado do próprio Harold Lloyd”, acrescenta o diretor. Segundo Józefowicz, o público também esperar conteúdo diferente do original na peça que será apresentada na Rússia, embora não tenha dado revelado mais detalhes.

O roteiro original do espetáculo é baseado na história do amor entre Pola Negri, primeira atriz europeia que conquistou a fama em Hollywood, e o famoso diretor alemão Ernst Lubitsch, radicado nos Estados Unidos. A trama se desenvolve em Nova York na década de 1920, tendo como pano de fundo os estilos musicais jazz e swing, a dança charleston e a transição do cinema mudo para o sonoro.

Em virtude dos equipamentos modernos e projetores potentes usados no palco, o projeto exigiu grande investimento. “Mas o principal componente de sucesso é o cérebro humano, capaz de criar um ambiente sólido juntando os atores reais com duas imagens embaçadas no fundo. Acredite, o efeito que conseguimos alcançar é muito maior que o do cinema 3D”, garante Józefowicz.

Entre os seus planos futuros, o diretor pretende levar aos palcos o romance “O Mestre e Margarida”, do escritor soviético Mikhail Bulgakov. “Não tinha coragem, mas agora acredito que poderei fazê-lo, graças às novas tecnologias que permitirão recriar os personagens do livro e todos os seus eventos fantásticos”, diz ele.

A versão russa do musical “Pola Negri” estreará na Casa da Cultura Lensovet (São Petersburgo) no dia 18 de dezembro, e depois seguirá para os palcos de Moscou.

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.