Noventa obras literárias a um clique

Projeto “Tolstói a um clique” quer oferecer acesso a todas as obras do autor, e não apenas às mais famosas Foto: Photoshot

Projeto “Tolstói a um clique” quer oferecer acesso a todas as obras do autor, e não apenas às mais famosas Foto: Photoshot

Voluntários do Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Argentina contribuíram para um projeto de digitalização dos livros de Tolstói. Além de obras, site oferece informações sobre o autor e vídeos inéditos.

No 185° aniversário de Lev Tolstói, celebrado na última segunda-feira (9), os seguidores do famoso escritor russo ganharam um presente: o portal virtual www.tolstoy.ru. Criado em uma parceria do Museu Estatal de Tolstói com a Casa Memorial “Iasnaia Poliana”, o site oferece informações sobre a vida pessoal de Tolstói, fotos, áudios e vídeos inéditos, além de obras literárias do escritor.

O projeto do acervo digital “Todas as obras de Tolstói a um clique”, composto por 90 volumes, foi lançado em junho passado em colaboração com a ABBYY, empresa internacional de software com sede em Moscou. Até o momento, os três primeiros volumes da coleção já foram convertidos para os formatos PDF, fb2 e ePub.

A digitalização das obras foi feita por voluntários de 252 cidades russas e 49 países diversos, incluindo Brasil, Alemanha, Argentina, EUA, Peru e Tailândia. Esse grupo internacional conseguiu finalizar a revisão de todos os 90 volumes, com um total de 46 mil páginas, em apenas duas semanas.

“Nós nem conseguimos imaginar que contássemos com a participação de um número de pessoas tão grande”, comemora Fecla Tolstaia, trineta do escritor, promotora do projeto e diretora do Departamento de Desenvolvimento do Museu Estatal de Tolstói. “Já estávamos preparados para enfrentar o projeto sozinho e não esperávamos uma grande ajuda de fora, portanto, ficamos muito surpresos, quando percebemos que em apenas duas semanas os voluntários fizeram um trabalho que muitas vezes demora anos”, continua. A versão em inglês do site ainda está em construção.

Tolstói completo

Pelo testamento de Tolstói, o autor deixou os frutos do seu trabalho para a humanidade. No período entre 1928 e 1950, foi publicada na União Soviética a coleção mais completa das obras do autor, cuja metade são cartas e diários pessoais.

Suas obras eram apreciadas por toda a população soviética e, mesmo após a queda da URSS, ele continuou sendo visto como um gênio literário. Os livros de Tolstói ocupam as prateleiras de literatura clássica, e os russos costumam usar citações suas. “Mas, olhando bem, podemos perceber que na Rússia publicam-se apenas os livros mais famosos do autor, como ‘Guerra e Paz’ e ‘Anna Karenina’, enquanto uns 80% das obras são simplesmente ignoradas”, diz Galina Alekseeva, vice-diretora pelos assuntos científicos da “Iasnaia Poliana”. Por exemplo, os livros de Tolstói com teor antirreligioso, como “Qual é Minha Fé”, que causou a excomunhão do escritor, são desconhecidos pelo grande público.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.