Sino em homenagem à dinastia Romanov será inaugurado neste mês em Moscou

A iniciativa da criação do sino partiu de parentes do último imperador russo, Nicolau 2º Foto: Getty Images/Fotobank

A iniciativa da criação do sino partiu de parentes do último imperador russo, Nicolau 2º Foto: Getty Images/Fotobank

Ideia de sua criação partiu de parentes do último imperador russo, Nicolau 2º.

Um sino incomum será fundido na fábrica de sinos da cidade de Tutaev, região de Iaroslavsk, em comemoração do 4º centenário da Casa dos Romanov. A iniciativa de sua criação partiu de parentes do último imperador russo, Nicolau 2º.

A ideia de criar um sino em homenagem à dinastia dos Romanov surgiu há alguns anos, contou em entrevista à emissora de rádio “Voz da Rússia” a secretária de imprensa do mosteiro Novospasski, de Moscou, Iúlia Stikhareva:

“Ainda em 2011, Olga Nikolaevna Kulikovskaia-Romanova propôs a ideia, que foi apoiada pelo representante do mosteiro Novospásski, bispo Voskressénski Savva. Este é um acontecimento significativo tanto para nosso mosteiro, como para toda a Rússia, porque os recursos foram coletados em todo o país. Para o sino são necessários no mínimo 15 toneladas de cobre e três toneladas de estanho.”

A escolha pela fábrica foi de Nicolai Shuvalov, de Tutaev, foi feita após uma avaliação cuidadosa. É simbólico que outrora esta cidade chamava-se Romanov. A fábrica de sinos da cidade é uma das melhores não apenas na Rússia, mas em todo o mundo.

“Trabalhamos com tecnologias antigas e o novo sino irá corresponder inteiramente a ela”, diz Shuvalov.

Quem quiser poderá ver o nascimento do novo sino –a fundição será pública, algo muito raro. Depois que estiver pronto, será enviado com transporte especial a Moscou, para o campanário do mosteiro Novospasski.

“O mosteiro está estreitamente ligado com a dinastia dos Romanov. Ali, desde o final do século 15, existe o túmulo dos boiardos Romanov, que foram ancestrais da família czarista. Em nosso mosteiro também esteve e pediu para ser sepultada ali a freira Marfa –mãe do primeiro czar da dinastia dos Romanov. E foram justamente os primeiros czares dessa família que construíram em pedra nosso mosteiro e construíram a magnífica catedral Preobrazhenski”, explica Stikhareva.

Em 29 de setembro, o patriarca Kiril benzerá o sino dos Romanov. Suas batidas assinalarão o início das solenidades que se realizarão neste dia, por motivo do 4º centenário da subida de Mikhail Fiodorovich Romanov ao trono.

 


Publicado originalmente pela Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.