Super-heróis russos que já salvaram o Ocidente

A Gazeta Russa reuniu alguns dos mais importantes heróis russos que apareceram nas telonas, tanto em produções nacionais como internacionais.

“A existência de super-heróis não é um fenômeno americano. Pensar assim é um erro generalizado. Os super-heróis também são parte integrante da tradição cultural russa”, disse, certa vez, Timur Bekmambetov, um dos grandes nomes do cinema russo atualmente.

Fato é que, amplificados pelo cinema e pelas novas tecnologias, os super-heróis contemporâneos das telonas não deixam de ser um eco das mitologias de cada cultura.

O Super-Homem é uma transcrição de Hércules, o Batman não deixa de ser uma versão masculina da Fúria Grega e, por conta da globalização, até mesmo o Deus do Trovão na mitologia nórdica, Thor, foi engolido por Hollywood e transportado para o empoeirado estado do Novo México no filme correspondente.

Sendo assim, não seria estranho ver em breve o lendário Sadko se transformar em um Namor russo ou Baba Yaga vestida com uma apertada malha negra e voando em seu morteiro sobre os arranha-céus de Moscou. 

Chórnaya Molniya (2009)

O Raio Negro é o mais recente, autêntico e promissor super-herói das telonas. Dirigido em 2009 por Aleksandr Voitinski e Dmítri Kiseliov, o filme foi produzido justamente por Timur Bekmambetov.

A história retrata um estudante chamado Dmítri (interpretado por Grigóri Dobriguin), que deseja seduzir uma colega de classe que parece mais atraída por outro cara, dono de um novíssimo Mercedes.

Apesar de suas esperanças, o carro que Dmítri recebe como presente de aniversário acaba sendo um GAZ 21 Volga, de 1966, caindo aos pedaços. Mais tarde e quase que por acaso, Dmítri descobre que seu carro é nada menos do que um experimento militar e pode até mesmo voar. Isso o transforma em um super-herói de Moscou que luta contra as forças do mal e, ao mesmo tempo, evita os lendários congestionamentos.

De acordo com Voitinski, a mensagem do filme é que “em cada pessoa há um herói e, quando a vida te lança um desafio,  há tanta força e amor em nós que o mal não tem chance alguma”.

Os efeitos especiais e a computação gráfica espetaculares foram realizados por uma equipe de especialistas de Bazelevs, que haviam participado de “Os guardiões da noite”, “Os guardiões do dia” e “Procurado”, a obra de estreia de Bekmambetov em Hollywood.

Para assistir ao filme completo em russo, clique aqui. 

Ilioujine

A aeronáutica soviética e, particularmente, o fabricante de aviões Iliuchin, inspiraram o nome deste ciborgue capaz de se transformar em vários tipos de aeronaves durante uma batalha. Com roteiro dos escritores japoneses do mangá “Kinnikuman Nisei” e adaptação para desenho animado, conhecido como “Camarada Turbinski”, a série foi transmitida no Japão, Reino Unido e Estados Unidos no início deste século.     

Linka

Personagem do desenho animado americano “Capitão Planeta e os Planeteiros” (1990-1996), criada por Ted Turne com forte mensagem ambiental. Nele, Gaia, o espírito da Terra, enviava anéis a cinco jovens do mundo inteiro para que controlassem os elementos da natureza.

Linka era a escolhida na União Soviética (embora se tornaria representante da Rússia, após a queda da URSS, em 1991) e tinha o poder de controlar o vento.

No desenho, dedicava-se ao estudo das aves e se revoltava quando eram afetadas pela poluição. Era especialista em estratégia e lógica. Também pronunciava algumas frases em russo, embora a mais comum era “Boje moi” (Meu Deus!), ao ser surpreendida. Foi, talvez, a primeira super-heroína russa que ganhou uma versão própria em boneca.

Trecho do episódio "Mind Pollution": 

    

Red Star

Leonid Konstantinovitch Kovar apareceu pela primeira vez sob o nome de Starfire nos quadrinhos “Teen Titans”, da editora americana DC.

No início da adolescência, Leonid estudava com seu pai arqueólogo uma nave espacial que havia caído no rio Ienisei. A nave sofria algumas explosões, e o jovem ia ficando impregnado com energia, força e velocidade sobre-humana, além do poder de gerar fogo.

Patriota fervoroso e comunista convicto, ofereceu seus serviços à União Soviética para tornar-se, em 1982, o primeiro super-herói russo do universo DC, no qual iria naturalmente encontrar Valentina Vostok (conhecida como a heroína Mulher-Negativa), uma piloto soviética que fugiu de avião para os EUA.

O personagem apareceria em várias ocasiões no desenho animado “Teen Titans”, do canal Cartoon Network, a partir de julho de 2003. No desenho, mora em uma usina nuclear abandonada na Sibéria para controlar a sua radiação, cujo potência varia conforme o seu humor.

Trecho do episódio 57 do Teen Titans: 

     

Rocket Red

Com esse mesmo nome surgiram até três personagens do universo DC desde 1987: o original Rocket Red (um androide), depois Dmítri Puchkin, e o terceiro, Gavril Ivanovitch.

Puchkin era um russo apaixonado pela cultura americana que conseguia autorização da URSS para que sua mulher Blina e os filhos Mischa e Tascha vivessem na embaixada da Liga da Justiça, em Paris. O personagem acabava se metendo em apuros para salvar as vidas de seus companheiros de grupo.

Gavril Ivanovitch, nostálgico da URSS, o sucedeu em 2010 e conseguiu ganhar o respeito de seus companheiros rapidamente, apesar de seu inglês fraco e sua armadura de batalha ultrapassada. Seus superpoderes, sempre dependentes da tal armadura, eram a superforça, invulnerabilidade, voo com foguetes, disparo de ondas energéticas e a “meca-empatia” ou a capacidade de se comunicar e controlar computadores e máquinas.

Apesar de todo esse catálogo de maravilhas, o herói morre em um atentado, embora tenha sido ressuscitado na televisão em vários episódios do desenho animado “Justice League Unlimited”, também no Cartoon Network. Tem o seu próprio boneco pela Mattel.

Molotov Cocktease

Essa ex-agente e ex-ginasta soviética é uma paródia de muitos personagens femininos dos filmes de James Bond. Aparece no desenho “Venture Bros”, do Cartoon Network. Durante quase todo o desenho, veste um cinto de castidade por causa de uma promessa feita ao pai.

Cena de “Venture Bros” com Molotov Cocktease. 

     

Colossus

Sob o sugestivo nome de Piotr Nikolaievitch Rasputin, eis o mutante russo que integra o famoso grupos dos X-Men, da Marvel.

Nasceu na fazenda coletiva de Ust-Ordinski, nas proximidades do lago Baikal, onde foi recrutado pelo professor Xavier depois de evitar que sua irmã morresse atropelada por um trator quebrado.

Ele é capaz de se transformar em "aço orgânico", sendo o membro mais forte do grupo. Seu irmão Mikhail, astronauta, morrera em um acidente. Em um dos quadrinhos, descobriu-se que Piotr realmente descende de Rasputin.

Foi interpretado pelo ator canadense Daniel Cudmore nos filmes “X-Men 2” (2003) e “X-Men 3 - O Confronto Final” (2006). Também está confirmado para o próximo filme da série, “Dias de um Futuro Passado”, que será lançado no ano que vem.

Entrada estelar de Colossus no X-Men 2.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.