Cinco monumentos inusitados na Rússia

Monumento aos chinelos convida os visitantes a prová-lo: "“Sinta-se em casa" Foto: ITAR-TASS

Monumento aos chinelos convida os visitantes a prová-lo: "“Sinta-se em casa" Foto: ITAR-TASS

Banqueta, ralador, chinelos, radiador de aquecimento central e teclado. Entre as atrações turísticas do país, é possível encontrar os mais inesperados conceitos.

1. Monumento à primeira banqueta da Terra Russa (antiga denominação da Rússia em referência ao território que era habitado por eslavos orientais)

Encontra-se na propriedade dos irmãos Archenevskie, em Taganski (subprefeitura de Moscou). Em 1999, o Museu da Mobília foi inaugurado nessa propriedade e, no ano seguinte, o local recebeu um dos maiores monumentos dedicados a um objeto doméstico: uma banqueta com três metros de altura.

Foto: Lori/Legion Media

2. Monumento ao ralador

Localizado em Iekaterinburgo, esse monumento tem dimensões consideráveis: 2,5 metros de altura e pesa mais de 100 kg. Reza a lenda que, certa vez, na noite da véspera do Dia do Riso (1° de abril), o enorme ralador de metal simplesmente apareceu no centro da cidade.

Desconhecidos teriam instalado o monumento, deixando apenas a inscrição: “O local mais confortável para as discussões”. Na língua russa existe a expressão “ralar a questão”, que significa debater a questão até encontrar a solução para uma situação polêmica. Dessa forma, o monumento literalmente se transformou em uma metáfora escultural. 

3. Monumento aos chinelos

O monumento, que todo visitante pode provar, encontra-se em Tomsk. Em 2006, um pequeno monumento aos chinelos surgiu na entrada do Hotel Tomsk. O seu comprimento é de apenas 32 centímetros e traz consigo a seguinte frase: “Sinta-se em casa”.

O autor da escultura, Oleg Kislitski, pensou durante muito tempo sobre o tipo de chinelos que devia representar. No fim das contas, simplesmente copiou os próprios chinelos que usa para andar em casa. A escultura de bronze parece estar bem gasta, mas isso só confere mais realismo à obra.

4. Monumento ao sistema de aquecimento

A composição de bronze é formada por um gato deitado no parapeito de uma janela acima de um radiador de aquecimento central. Essa obra na parede da Central Termoelétrica de Samara foi inspirada nos gatos da cidade. Isso porque, atendendo aos pedidos dos autores do monumento, os moradores da cidade enviaram fotos de seus animais de estimação no momento em que estavam se aquecendo sobre os radiadores. Já os protótipos do aquecedor são baseados nos antigos radiadores de aquecimento central do início do século 20, encontrados no prédio do Museu de Arte de Samara. O monumento foi inaugurado em outubro de 2005, para celebrar o 150º aniversário da invenção do radiador de aquecimento central.


Foto: RIA Nóvosti 

5. Monumento ao teclado

Um monumento ao teclado feito de concreto também se encontra em Iekaterinburgo, assim como o monumento ao ralador. Tem área total de 16 por 4 metros e cada tecla pesa cerca de 80 quilos. O teclado simboliza a unificação das comunicações da Europa e da Ásia, afinal, a fronteira entre elas é exatamente o Ural.

Diz a lenda que, para fazer um pedido, é preciso “digitar” no teclado saltando de uma letra para outra e depois disso “pressionar” a tecla Enter. Para quem estiver passando dificuldades, é aconselhável saltar sobre as teclas CTRL, ALT, DEL, para “reiniciar” a vida. O monumento é interessante até para quem não é supersticioso, já que rende excelentes fotos.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.