Museu com coleção do bilionário Vítor Vekselberg será aberto em São Petersburgo

Entre peças que serão expostas no palácio Chuválovski estão coleção de ovos de Páscoa Fabergé do empresário Foto: Reuters

Entre peças que serão expostas no palácio Chuválovski estão coleção de ovos de Páscoa Fabergé do empresário Foto: Reuters

Palácio Chuválovski, situado no centro de São Petersburgo, está sendo restaurado para abrigar o novo museu.

Em setembro, um novo museu abrirá as portas em São Petersburgo: o multimilionário Vítor Vekselberg proporcionará ao público o acesso, entre outras peças, à sua coleção de ovos de Páscoa Fabergé. No mesmo espaço, será possível observar cerca de 4.000 objetos expostos da coleção da fundação cultural e histórica sem fins lucrativos “Sviáz Vremión” (Ligação entre os Tempos), patrocinada pela empresa de Vekselberg . 

O palácio Chuválovski, situado no centro de São Petersburgo, está sendo restaurado para abrigar o novo museu; a primeira fase das obras deve ser concluída em breve. O edifício tem o estatuto de monumento arquitetônico do século 19. É típico da época do ecletismo na arquitetura, apresentando interligação de elementos do classicismo tardio com neorrenascentistas. Até à Revolução de Outubro de 1917, o palácio era habitado; depois, até 1925, foi ocupado pelo museu de costumes de fidalguia. Nos tempos soviéticos, o edifício foi usado para vários fins.

Entidades públicas ocupavam as instalações do palácio até 2006. Em 2007, o espaço foi arrendado pela fundação “Sviáz Vremión” até 2056. Interiores originais do palácio, com fogões de sala, entalhaduras e adornos moldados clássicos, estão sendo restaurados, trabalho deve ser finalizado até dezembro.

Investimento

Ainda em 2006, Vladímir Vorontchenko, presidente da fundação, avaliou os investimentos em US$ 10 milhões. Passados três anos, a instituição afirmou que o respetivo montante seria de US$ 30 milhões. Uma fonte próxima à entidade comunicou que os custos das obras já ultrapassaram o último valor anunciado, segundo o jornal “Vedomosti”.

A intenção da fundação de abrir um museu de coleções privadas no palácio Chuválovski foi anunciada ainda em 2006. Segundo Andrêi Chtorkh, representante oficial da fundação, serão expostos 4.000 de objetos que fazem parte do patrimônio da instituição; entre eles, a coleção de ovos de Páscoa Fabergé que Vekselberg comprou da família Forbes em 2004, por US$ 100 milhões. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.