Série baseada em contos Bulgakov terá segunda temporada

Com o sucesso no Reino Unido da primeira temporada da série de TV “Diário de um Jovem Médico”, baseada nos contos de Mikhail Bulgakov, produtores anunciaram uma segunda temporada.

Depois do enorme sucesso da primeira temporada da série de "Diário de um Jovem Médico", baseada em contos do autor de teatro russo Mikhail Bulgakov (1891-1940) inspirados em sua própria vida, o canal Sky Arts decidiu produzir uma segunda temporada.

Os personagens principais serão interpretados pelos mesmos atores da primeira: a estrela de “Harry Potter” Daniel Radcliffe, e Jon Hamm, de “Mad Men”. A direção será de Robert Mackillop.

Nos contos, passados às vésperas da revolução de 1917, o jovem Bulgakov trabalha como médico em uma vila remota a 300 km a oeste de Moscou. Ali, arranca dentes, faz partos e trata de pacientes com sífilis. Mas também sofre de solidão e, atormentado, injeta morfina em si mesmo. O conto “Morfina” foi a base de um filme homônimo dirigido por Aleksêi Balabanov (2008).

Uma de suas primeiras criações, “Diário de um Jovem médico” não foi dos trabalhos mais  famosos de Bulgakov. Seus best-sellers foram “Mestre e Margarida”, “Um Coração de Cachorro” e “Ovos Fatais”, com aspectos demoníacos e a mistura de realidade e ficção que é a marca do autor.

Místico

Bulgakov chamava a si mesmo de escritor místico, onde reside a chave para o seu conflito com a ideologia soviética, que compreendia o mundo de forma puramente materialista. As obras de Bulgakov não foram publicadas por muitos anos; com muito esforço suas peças eram encenadas nos teatros, o que levava o escritor ao desespero.

Em suas cartas ao escritor e dramaturgo russo Maksim Górki, ele escrevia:

“Todas as minhas peças estão proibidas, nenhuma linha sequer é publicada em lugar algum, não tenho nenhum trabalho pronto, não entra nenhum centavo dos direitos autorais, ninguém responde às minhas declarações. Em suma, tudo escrito por mim em dez anos de trabalho na URSS está destruído. Resta a mim mesmo destruir o que sobrou.”

Seus livros começaram a alcançar o público somente nos anos 1960, já após sua morte. Logo, Bulgakov se tornou um escritor cult. Todas as suas obras foram traduzidas para o inglês e fizeram sucesso, apesar da abundância de literatura realista soviética dos anos 1920, que atualmente não são bem compreendidos nem pelo leitor russo.

Muitos no Ocidente receberam-no como um “satanista” –basta dizer que o famoso hit “Sympathy for the Devil”, dos Rolling Stones, foi escrito por Mick Jagger sob influência de Bulgakov.

Suas histórias foram transformadas em filme mais de uma vez. Os alemães e os iugoslavos fizeram produções baseadas em “O Mestre e Margarida” ainda nos anos 1970. O diretor inglês Paul Bryars tomou o romance como referência em 1991.

Na Rússia, foram feitos filmes com a obra nos anos 1990 e 2000. Os verdadeiros sucessos artísticos, no entanto, são considerados os filmes soviéticos feitos a partir de outros textos de Bulgakov: “A Fuga” (URSS, 1970), “Ivan Vasilevitch Muda de Profissão” (URSS, 1973) e “Um Coração de Cachorro” (URSS, 1988).

Em 1991, os contos de “Diário de um Jovem médico” foram adaptados para a televisão russa. No entanto, o trabalho não teve uma grande repercussão. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.