Final de julho marca a estreia de projeto de desenho animado dedicado à filantropia

Receitas do projeto “Bichos Voadores” são canalizadas para a assistência médica a pequenos pacientes oncológicos de hospital de São Petersburgo.

Foto: Press Foto

O final de julho marca a estreia do seriado de animação “Bichos Voadores”, o primeiro projeto de beneficência na área na Rússia.

O dinheiro angariado com a série está sendo destinado à prestação de assistência médica a crianças com câncer. A ideia pertence aos próprios pequenos: em 2008, os jovens pacientes da ala oncológica do Hospital Municipal n.º 31 de São Petersburgo começaram a fantasiar sobre a criação de “bonecos” de um país mágico em que todos os bichos sabiam voar.

O projeto é inédito, segundo Nádia Fediáevskaia, diretora da iniciativa.

“Desconhecemos que se tenha feito qualquer coisa semelhante nesta área. Um projeto de media através de um seriado de animação destinado exclusivamente à beneficência faz de nós pioneiros.”

Em 2008, o fundo de beneficência AdVirta investiu no projeto. As receitas, que superam os custos, são canalizadas para a assistência médica aos pequenos pacientes. Por enquanto, os lucros já pagaram o tratamento de oito crianças.

O projeto está construindo seu caminho: foi assinado um acordo com o canal televisivo para crianças Carrosel e mascotes são vendidas em São Petersburgo durante eventos culturais. No entanto, as receitas principais, diz Fediáevskaia, vêm  da venda de direitos de uso dos personagens por outras empresas. No outono, os bichos voadores aparecerão nas grandes redes comerciais.

Os filmes são feitos nos estúdios “Da” (Sim), de São Petersburgo –há cinco anos, realizadores, artistas e especialistas em animação de dois grandes estúdios da cidade, o “Mélnitsa” (Moinho) e o “Smecháriqui” (Bolinhas que Fazem Rir), juntaram-se para inaugurar novos estúdios consagrados inteiramente à animação infantil de orientação social.

Nástia Vassílieva, diretora de fotografia, e Roma Sokolov, desenhista, são também populares autores de animações. Djanguir Suleimanov, um dos realizadores, é  também diretor artístico do teatro metafísico Morph. Mikhail Safronov, diretor artístico do seriado, também produz um filme de animação de sua autoria, «Za Oknó» (Pela Janela Fora), sobre o grande escritor russo Daniil Kharms, na Lenfilm de São Petersburgo, os segundo maior estúdio da Rússia.

Apesar de o público-alvo do seriado ser os mais pequenos, o desenho é bem aceito também pelas crianças mais velhas.

“Mostrei estes filmes de animação ao meu filho de 8 anos”, diz uma mãe ouvida pela reportagem. “Ele assistiu com atenção, sorrindo. Disse que os bonecos eram bondosos, e as músicas, engraçadas.”

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.