“Gostaria de interpretar Raspútin”, declara Johnny Depp

Durante entrevista coletiva, Depp confessou sua predileção pelos escritores e poetas russos Foto: Natália Paníeva

Durante entrevista coletiva, Depp confessou sua predileção pelos escritores e poetas russos Foto: Natália Paníeva

Em meio à divulgação do seu novo filme em Moscou, estrela de Hollywood declarou seu entusiasmo pela história e literatura da Rússia.

Entre as celebridades que estiveram em Moscou na semana passada para o Festival Internacional de Cinema, um dos mais requisitados foi o ator  atores Johnny Depp, que apresentou seu novo blockbuster“O Cavaleiro Solitário”.

Essa é segunda vez que Depp visita a Rússia, após uma breve passagem em 2011, quando  esteve na capital russa para a estreia do filme “Piratas do Caribe: Navegando em águas misteriosas”, ao lado da espanhola Penélope Cruz.

“A Rússia tem uma história séria. Meus escritores e poetas favoritos são russos. Por isso, existem lugares aqui que eu gostaria muito de ver, mas simplesmente não tenho tempo, pois venho com a minha equipe, e ela me arrasta para resolver questões importantes”, disse Depp durante a entrevista coletiva.

O ator disse que em sonha viajar pelos lugares dos seus autores favoritos, Fiódor Dostoiévski e Vladímir Maiakóvski. Aliás, o favorito do tsar, Grigóri Raspútin, também está na lista de papéis que o ator gostaria de assumir no cinema.

“É claro que Rasputin é um personagem muito incomum, impressionante e curioso. Que poder está oculto na louca história desse homem. Eu ainda poderia citar [o papel de] Raskólnikov, apesar de compreender bem que para interpretar o papel do herói de ‘Crime e Castigo’, já estou um pouco velho”, disse Depp.

No faroeste “O Cavaleiro Solitário”, o quinquagenário Depp, que interpreta o índio Tonto, não aparenta ter mais de trinta anos. “Treinei muito com um instrutor. Era muito importante para mim mostrar os índios de um forma bonita, do jeito como eles eram e como permanecem ainda hoje – batalhadores”, explicou. Para tanto , o ator teve que executar truques sobre cavalos e correr sobre um trem em movimento, entre outras façanhas.

Não foi por menos que as fotos de divulgação do filme em Moscou foram realizadas no Museu das Estradas de Ferro, com trens antigos como pano de fundo. “Ficaria muito feliz em dar uma volta pela Rússia de trem”, comentou Depp. “Só que não sobre o trem, como no cinema”, brincou.

Depp posou para os fotógrafos ao lado de Armi Hammer, que interpreta o papel do Ranger. Por sinal, o bisavô do ator de 26 anos era o conhecido milionário Armand Hammer, era reverenciado por todos os líderes soviéticos, de Lênin a Gorbatchov.

Além da ficção

Durante a sessão de fotos, os dois atores aproveitaram para falar à Gazeta Russa sobre as lembranças positivas das filmagens de “O Cavaleiro Solitário”.

“É simplesmente fantástico terem nos dado a oportunidade de visitar lugares misteriosos da América, cheios de espíritos, onde ninguém tem permissão até de frequentar. Em toda a parte os nativos nos recebiam de maneira afável e nos apoiavam”, contou Hammer.

Certa vez, ao sair do banheiro durante as filmagens, Hammer caiu em um arbusto de cacto e ficou um mês inteiro retirando os espinhos. “Não se preocupem, ele não caiu de frente e sim com a sua parte traseira, então ele não sofreu nenhum dano”, brincou Depp.

Nesse momento, a estrela hollywoodiana também lembrou de uma das cenas do filme em que escorpiões verdadeiros rastejavam pelo seu rosto. “Eu não tenho nenhum medo deles. Eu tentei por um escorpião na boca, mas ele não gostou, e eu tive que ceder. E o que realmente me assusta são palhaços”, acrescentou.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.