Estação mais antiga de Moscou passará por modernização

Reforma da estação de trem Leningrádski será concluída neste ano. Construído em 1849, prédio passou por obras de renovação apenas uma vez em toda sua existência, em 1934.

É esperada já para o primeiro trimestre deste ano a conclusão da primeira fase de reformas da estação de trem Leningrádski, iniciada em setembro de 2012. O prédio receberá ornamentação do século 19, praça de alimentação e butiques de luxo.

Construída em 1849, a estação é a mais antiga da capital russa, e foi incialmente batizada de “Nikolaiévski”, em homenagem ao então tsar russo Nikolai I.

Após a revolução russa, a estação foi renomeada em 1923 pelos comunistas de “Oktiábrski”, recebendo apenas em 1937 o nome atual, Leningrádski – referente a Leningrad (antigo nome de São Petersburgo), já que ligava Moscou a essa, além de Velíki Nôvgorod, Helsinque e Tallin.

O prédio foi reformado apenas uma vez em toda sua existência, em 1934, quando foram destruídas as câmaras que costumavam receber a família do tsar. A primeira fase de obras será dedicada exclusivamente à restauração do prédio histórico construído no século 19, incluindo esses cômodos.

“A nova moldura e a decoração das câmaras do tsar seguirão à risca a arquitetura original do prédio”, explica Dmítri Pissarenko, porta-voz da Russian Railways (RZhD, na sigla em russo).

Segundo Boris Uborevitch-Borôvski, chefe do escritório de arquitetura  “Ub_design”, a reforma é um passo importante para o urbanismo da capital. “Desenvolve-se agora na Rússia a restauração da nossa herança nacional. [A reforma da “Leningrásdki”] torna-se essencial neste momento, já que o prédio da estação é um monumento cultural russo único”, explica Uborevitch-Borôvski.

“É importante considerar também que a estação Leningrádski foi construída concomitantemente a outras duas estações: a Iaroslávski e a Kazánski. Além disso, a estação Leningrádski deve preservar a unidade arquitetônica que tem com a estação Moskóvski [ponto de chegada dos trens da Leningrádski], em São Petersburgo”, completa.

Novidades a vista

Além da restauração, as obras também compreendem a expansão e modernização da estação Leningrádski. Entre as novidades, o piso térreo terá um supermercado e praça de alimentação. Já o topo do prédio deverá ter um restaurante com vista panorâmica.

Uborevitch-Boróvski, porém, indica outros problemas a serem resolvidos no local. “A estação está sobrecarregada na atualidade, e é pouco provável que a expansão ajude a resolver a situação”, diz.

“Existe outro projeto, que prevê a mudança da estação do centro para o subúrbio. Esta seria, obviamente, uma solução mais prática. Nesse caso, o prédio da estação poderia ser transformado em museu de arte”, completa.

Entre outras novidades já garantidas, Dmítri Pissarenko indica a criação de um novo sistema de atendimento aos passageiros e sinalização bilíngue, em russo e inglês.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.