Russos não participarão de Jogos Paralímpicos no Rio

Russas Anastassia Ovsiannikova, Svetlana Sergueeva, Elena Ivanova e Margarita Gontcharova conquistaram ouro em provas de atletismo dos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012

Russas Anastassia Ovsiannikova, Svetlana Sergueeva, Elena Ivanova e Margarita Gontcharova conquistaram ouro em provas de atletismo dos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012

Gareth Copley/Getty Images
Tribunal Arbitral do Esporte confirmou decisão do Comitê Paralímpico Internacional de suspender os atletas russos dos jogos no Rio.

Após recorrer de banimento dos Jogos Paralímpicos, ocorrido no dia 7 de agosto, o Comitê Paralímpico da Rússia teve o pedido rejeitado novamente nesta terça-feira (23) pelo Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).

Assim, nenhum dos paratletas russos poderá participar dos Jogos Paralímpicos, que começam em 7 de setembro de 2016 no Rio de Janeiro.

A decisão se baseia no relatório de uma comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês).
 
Segundo o documento, 35 atletas fizeram uso de substâncias proibidas entre 2012 e 2015.

“A Rússia recorrerá ao Supremo Tribunal da Suíça, mas o processo durará entre um e dois anos. Assim, os atletas russos não participarão dos jogos no Brasil”, declarou o advogado do Comitê Paralímpico da Rússia, Aleksêi Karpenko.

Em relação às Olimpíadas do Rio, o Comitê Olímpico Internacional tomou postura diferente, delegando a decisão final às federações internacionais responsáveis por cada esporte.
 
A Asoif (Associação das Federações Internacionais de Esportes Olímpicos), por sua vez, foi contra a proibição integral da equipe olímpica russa nas Olimpíadas de 2016.
 
A Rússia terminou as Olimpíadas em quarto lugar na classificação geral, com 56 medalhas: 19 de ouro, 18 de prata e 19 de bronze.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.