Na última quinta-feira (26), durante a cúpula dos Brics na África do Sul, o vice-diretor da corporação estatal Rostekh, Dmítri Chugaev, declarou que a fabricante de helicópteros russa Russian Helicopters passará a montar helicópteros no Brasil. 

“A empresa Rostekh, em cooperação com o maior grupo industrial-militar brasileiro, o Odebrecht, planeja realizar a montagem, manutenção e reparação de helicópteros russos e de outros produtos militares e civis russos no Brasil", declarou Chugaev. “Atualmente temos centros de manutenção e serviço em vários países da União Europeia, Ásia e América do Sul”, completou.

A Rússia já está exportando helicópteros militares para transporte Mi-35 e helicópteros de múltiplas funções com rotores coaxiais Ka-32A11VS para o Brasil.

“O Brasil é um dos maiores importadores de helicópteros russos, mas a grande distância entre o Brasil e a Rússia dificulta a manutenção e serviço técnico de equipamentos russos. A construção de uma montadora no território brasileiro resolverá esses problemas”, disse à Gazeta Russa o analista militar Dmítri Litóvkin.

A Russian Helicopters é uma das maiores empresas russas na produção de helicópteros militares e de múltiplas funções, e tem sede em Moscou. O Oboronprom é o principal acionista da empresa, e pertence à Rostekh.

“O projeto é, sem dúvida, mutuamente vantajoso, porque, além dos brasileiros, a Rússia está exportando equipamentos militares e civis também para a Venezuela, Peru e México”, completa Litóvkin.

O primeiro contrato para o fornecimento de helicópteros Ka-62 à empresa brasileira Atlas Táxi Aéreo foi assinado em dezembro de 2012, durante a visita oficial da presidente brasileira Dilma Rouseff a Moscou. “Esse contrato prevê fornecimento de 7 helicópteros Ka-62 ao parceiro brasileiro entre 2015 e 2016”, afirma Chugaev.

Além da cooperação com o Brasil, a Russian Helicopters está intensificando a cooperação com a sul-africana Denel Aviation. No início de 2013, as empresas abriram um centro de manutenção conjunto na África do Sul.

“Isso tudo faz parte da nossa estratégia para facilitar a manutenção dos nossos produtos no exterior”, diz o vice-diretor geral da Russian Helicopters, Andrêi Chibitov.